domingo, 29 de maio de 2022

Preços altos da carne nos EUA: lucro da indústria ou crise de capacidade?

O governo Biden está mirando um pequeno grupo de frigoríficos pelos altos preços de carne bovina, suína e de aves

O governo Biden está mirando um pequeno grupo de frigoríficos pelos altos preços de carne bovina, suína e de aves que, segundo a administração, estão pressionando os consumidores e alimentando a inflação, com argumentos de que estão abusando de seu poder de mercado.

A indústria de frigoríficos dos Estados Unidos é dominada por algumas empresas globais que dizem que os preços refletem um aumento na demanda, suprimentos limitados pela pandemia e aumento dos custos de mão de obra e transporte. Essas companhias negam as alegações do governo de especulação durante a pandemia.

Economistas agrícolas dizem que a demanda por carne estimulada pela pandemia expôs uma escassez de capacidade de abate, especialmente em carne bovina, um problema da cadeia de oferta semelhante ao de outras indústrias.

“Acho que provavelmente há alguma verdade em ambos os lados”, disse David Anderson, economista de gado da Universidade A&M do Texas, sobre a batalha da Casa Branca com os processadores de carne.

“Os consumidores estão comprando carne bovina. Nossas exportações estão crescendo”, disse ele. “O que estamos vendo com os preços, eu diria como economista, é exatamente o que devemos ver devido a esse gargalo. E os problemas de capacidade não serão resolvidos da noite para o dia.”

Os pecuaristas estão frustrados com as opções limitadas para vender seus rebanhos, disse ele, acrescentando: “Não acho que seja uma coisa ruim que o governo esteja analisando essas coisas”.

INDÚSTRIA DE CARNE

No centro do problema, assim como nos problemas de cadeia de oferta, está a demanda extraordinariamente forte do consumidor por carne, especialmente carne bovina.

Os americanos se recolheram durante a pandemia e esbanjaram em guloseimas consumíveis em vez de viagens ou entretenimento, e os chineses trocaram importações australianas por carne bovina dos EUA alimentada com grãos, em meio a uma disputa diplomática.

Esse salto colidiu com um sistema de processamento de carne dos EUA já sobrecarregado até seus limites por décadas de busca por eficiência e lucro máximos, deixando apenas quatro empresas para dominar o mercado de carne bovina.

Os preços de varejo da carne bovina subiram 30% desde o início de 2020, antes do início dos lockdowns pandêmicos, para um pico de 7,90 dólares por libra em outubro, antes de caírem levemente em novembro e dezembro, segundo dados do Departamento de Agricultura dos EUA.

EXPLORAÇÃO OU CAPITALISMO?

O presidente Joe Biden anunciou medidas para aumentar a concorrência no processamento de carne bovina, suína e de aves para conter o que ele argumenta ser “exploração” de consumidores e agricultores.

O plano de ação do governo inclui 1 bilhão de dólares para subsídios e empréstimos para novas plantas de processamento independentes, 100 milhões de dólares para treinamento de trabalhadores, novas regras de rotulagem e formas de agricultores relatarem práticas anticompetitivas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Notícias Relacionadas

Revista AviSite

NOSSOS PARCEIROS

Notícias Relacionadas

Últimas Notícias

Últimas Notícias

Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data

Busca por palavra chave ou data

POR DATA:
OvoSite
PecSite
SuiSite

Revista AviSite

CONFIRA OS DESTAQUES DA NOSSA ULTIMA EDIÇÃO

revista01

Avicultura de corte brasileira chegou a novos e inéditos resultados em 2021

Revista do AviSite faz um balanço do ano de 2021 trazendo os números de alojamento de matrizes de corte, produção de pintos de corte, produção, exportação e disponibilidade de carne de frango e disponibilidade per capita aparente de carne de frango. Página 22.

revista02

Influenza Aviária: os reais perigos dos novos surtos de H5N1

Com o crescimento de casos da cepa H5N1 em todo o mundo, aumenta a preocupação em manter o Brasil livre da enfermidade. Portanto, especialistas alertam para a necessidade de manutenção dos programas de biosseguridade, avaliando potenciais fragilidades e mitigando riscos. Página 30.

revista03

Arroz é alternativa viável para reduzir custos de produção de suínos e aves

Estudos da Embrapa mostram que o arroz pode complementar ou substituir o milho na ração animal. Página 36.

Fotografias Noelly Castro

União Europeia sanciona lei que bane uso indiscriminado de antibióticos e estimula o bem-estar na criação animal

Brasil deve ser impactado em relação às vendas da avicultura. Expectativa é de efeito positivo em outros países, inspirando a modernização de leis que visem à promoção de sistemas mais éticos e sustentáveis e a mitigação dos riscos de resistência antimicrobiana. Página 56.

revista04

Terceira geração de selênio: L-SeMet, OH-SeMet ou Zn-SeMet, quais são as diferenças?

Estudos sugerem que a forma de selênio ofertada na dieta determina sua eficiência e, dessa maneira, influencia o atendimento do requerimento nutricional dos animais. Página 42.

Melina Bonato

Conceitos de imunonutrição aplicados a avicultura

Este conceito é entendido e aplicado à nutrição animal há bastante tempo, já que os conhecimentos nas áreas de nutrição, sanidade, manejo e ambiência são bastante avançados; no entanto, apenas há alguns anos, o termo “imunonutrição” vem sendo usado efetivamente. Página 46.

frango (88)

Superdosagem de fitase proporciona bons resultados para combater miopatias em frangos de corte

A necessidade de resolver o problema associado à alta incidência de distúrbios metabólicos, como miopatias, tem atraído enorme atenção do setor. Página 48.

frango (45)

Impactos da ocorrência de Bronquite, Laringotraqueíte e Influenza Aviária na produção avícola brasileira

As infecções virais impactam as condições fisiológicas das aves, podendo provocar mortalidade e/ou morbidade, levando a alterações dos parâmetros produtivos. Página 50.