sexta-feira, 1 de julho de 2022

Novos valores de contribuição do Fundesa-RS já estão em vigor

A correção foi de 10,42% frente ao ano anterior

Estão em vigor desde primeiro de janeiro os novos valores de contribuições pagas por produtores e indústrias para a formação do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal do RS. Os valores são calculados em cima da UPF (Unidade Padrão Fiscal), que é definida pela Receita Estadual, unidade que serve como indexador para corrigir taxas e tributos cobrados pelo Estado. A correção foi de 10,42% frente ao ano anterior, tendo como base a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E).

O saldo do Fundesa é formado por valores pagos por produtores e indústrias através de contribuições sobre a produção, seja ela carne (bovina, suína ou de aves), leite ou ovos. Esses valores são calculados a partir de frações da UPF, conforme tabela anexa. Então, por exemplo, no caso de abate de um bovino, o produtor paga R$ 0,617 e a indústria recolhe o mesmo valor, totalizando R$ 1,234 por cabeça abatida recolhido ao fundo.

Do saldo do Fundo, uma parte é dirigida para investimentos em estrutura e capacitação de técnicos na área de sanidade animal e a outra reservada para indenização de produtores em caso de ocorrências de doenças ou problemas sanitários.

Clique aqui para visualizar a tabela completa

Tratativas para fortalecimento do Fundo

Com o avanço de status sanitário do Rio Grande do Sul em relação à febre aftosa em maio de 2021, o setor produtivo e industrial das proteínas animais do estado vem discutindo o fortalecimento do Fundesa-RS, com ampliação dos valores de contribuição e alterações na forma de recolhimento.

Entre os debates que vêm acontecendo está a inclusão da contribuição diferenciada para animais de genética e a cobrança de taxas também sobre os animais que são exportados vivos para terminação e abate em outros estados ou países.

Para que aconteça a mudança nos valores e formatos de contribuição, um projeto precisará passar pela Assembleia Legislativa.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Notícias Relacionadas

Revista AviSite

NOSSOS PARCEIROS

Notícias Relacionadas

Últimas Notícias

Últimas Notícias



Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data

Busca por palavra chave ou data

POR DATA:
OvoSite
PecSite
SuiSite

Revista AviSite

CONFIRA OS DESTAQUES DA NOSSA ULTIMA EDIÇÃO

destaque-06

FACTA WPSA-Brasil 2022

Temas como sustentabilidade, gestão de pessoas para melhorar o desempenho das aves, otimização de custo e seu impacto fizeram parte da agenda do evento. Página 84.

destaque-02

A evolução da seleção genética de frangos de corte

O melhoramento genético de frangos de corte teve início no fim da primeira metade do século passado, por meio de um processo de seleção simples, sem muita tecnologia. Página 44.

destaque-04

Sistema de Gestão e Mobilidade à frente da Agroindústria 4.0

Com a evolução e mobilidade dos dados, o cliente hoje pode estar em qualquer lugar e ter acesso às informações que estão sendo geradas para ele, uma vez que todas as pontas do processo possuem tecnologia em dispositivos móveis. Página 26.

destaque-05

Ferraz Parts: surge uma nova forma de produção de matrizes e capas de rolos para peletizadoras

Um novo setor, a mesma filosofia que consagrou a Ferraz Máquinas como a maior fabricante de equipamentos para rações animais do Brasil. Página 24.

destaque-07

Simpósio OvoSite aborda inovações na produção de ovos

O Simpósio OvoSite irá levantar as tendências para a comercialização no mercado interno e nas exportações para o setor. Página 88.

frango (93)

Com crescimento nas exportações de carne de frango, Brasil se mantém como maior exportador da proteína

Apenas em 2021 foram embarcadas 4,610 milhões de toneladas representando um montante de US$ 7,6 bilhões (FOB).  Página 30.

destaque-03

Melhoramento Genético Holístico

A produção de carne deve aumentar em 44 milhões de toneladas métricas até 2030, com 52% desse aumento representado pela avicultura. Página 50.

destaque-01

Entrevista: Ariel Mendes

Se falarmos em avicultura o nome de Ariel Mendes sempre estará em pauta, afinal, são mais de 40 anos dedicados ao setor, seja transmitindo conhecimento por meio de aulas ou à frente das principais entidades avícolas do país. Página 38.