Mercado

Alojamento de pintainhas comerciais permanece abaixo do ano passado

Os altos alojamentos de pintainhas no bimestre julho/agosto indicam que os produtores de ovos voltaram a investir fortemente no plantel produtivo. Essa afirmação também vem da constatação de que quatro dos cinco maiores alojamentos efetivados no setor aconteceram no curto intervalo dos últimos doze meses. Entretanto, a evolução mensal mostra algo bem diferente: o volume acumulado nos primeiros oito meses do ano ainda tem índice meio por cento negativo em relação ao mesmo período do ano passado. Isso indica estar havendo, no máximo, reposição do plantel produtivo. Se o volume médio alojado no período - cerca de 9,670 milhões de cabeças - for atingido no restante do ano, o total alojado chegará aos 116 milhões e equivalerá a índice anual positivo de 0,4%. Aliás, mesmo índice apontado na comparação dos últimos doze meses – setembro de 2018 a agosto de 2019 – sobre o mesmo período imediatamente anterior. E mesmo que o alojamento médio do último quadrimestre alcance 10 milhões de cabeças/mês, o crescimento anual ainda ficará bem abaixo de 2%. Assim, somente alojamentos médios superiores a 10 milhões podem modificar o panorama apresentado. A Revista do AviSite e a Revista do Ovo já estão disponíveis! É só acessar!



(AviSite) (Redação)



Visite  www.avisite.com.br  - O Portal da Avicultura na Internet