sexta-feira, 27 de maio de 2022

JBS firma parceria com o Instituto Onça-Pintada para criar um dos maiores corredores de biodiversidade do mundo

Corredor das Onças vai percorrer 3 mil km ao longo do Rio Araguaia para garantir uma área de conservação da espécie

A JBS, líder global no setor de proteínas e segunda maior empresa de alimentos do mundo, firmou parceria com o Instituto Onça-Pintada com o objetivo de desenvolver um projeto de conservação dessa espécie ao longo do Rio Araguaia, o terceiro maior rio do Brasil, desde a divisa entre Goiás e Mato Grosso, passando pelo Tocantins, até o Pará. A iniciativa vai criar um dos maiores corredores de biodiversidade do mundo, com 3 mil quilômetros de extensão e área de 13 milhões de hectares, em que esses animais poderão circular livremente, inclusive entre os dois maiores biomas brasileiros: a Amazônia e o Cerrado.

O projeto da JBS e do instituto consiste em um trabalho de orientação e engajamento de mais de 2 mil produtores da região para que eles se conscientizem sobre a preservação da Onça-Pintada e entendam a importância desse felino para o ecossistema. Assim, espera-se permitir que os animais tenham as suas vidas preservadas e possam conviver em harmonia em seu habitat natural.

Nessa parceria, a JBS irá ainda doar equipamentos de monitoramento da fauna silvestre – coleiras GPS, para que seja possível acompanhar os felinos, e armadilhas fotográficas, que auxiliarão na localização e na estimativa populacional da onça-pintada. Esses recursos permitirão um melhor controle dos animais e da evolução do projeto. Inclusive porque um dos objetivos primordiais é permitir que grupos de onças de diferentes regiões possam se conectar no Corredor e, assim, ampliar a sustentabilidade da espécie.

“Essa é mais uma iniciativa da JBS em prol da sustentabilidade, que hoje é a própria estratégia da companhia. A empresa tem investido em soluções pela produção agropecuária sustentável, que promovam a restauração e a conservação da biodiversidade para que os animais vivam em harmonia em seu ambiente natural. Estamos felizes em contribuir para a preservação da onça-pintada, uma espécie fundamental para a manutenção do equilíbrio ecológico”, explica Liège Correia, diretora de Sustentabilidade da Friboi. A executiva acrescenta que todas as fazendas participantes do projeto Corredor das Onças deverão estar em conformidade com os critérios socioambientais da JBS, ampliando ainda mais a pegada sustentável da iniciativa.

A onça-pintada é o maior felino do continente americano e o maior predador terrestre do Brasil. Ela está no topo de cadeia alimentar, ou seja, nenhuma outra espécie se alimenta desse animal, o que significa que, se existe a onça-pintada em um determinado local é porque o meio ambiente está saudável. Ela então exerce papel importante para a manutenção do equilíbrio dos ambientes, regulando o tamanho das populações de suas espécies de presas.

A JBS acredita na parceria com os produtores rurais para a preservação desse felino e Anah Tereza De Almeida Jácomo, diretora executiva do Instituto Onça-Pintada, reforça a relevância desse trabalho: “Oitenta por cento das onças-pintadas no Brasil estão fora de reservas governamentais. Isso significa que qualquer ação de conservação da espécie dependerá do proprietário de terra. Por isso, o Instituto sempre trabalhou junto aos produtores rurais na busca das melhores estratégias para esse fim. Afinal, eles produtores não são parte do problema, mas sim, da solução”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Notícias Relacionadas

Revista AviSite

NOSSOS PARCEIROS

Notícias Relacionadas

Últimas Notícias

Últimas Notícias

Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data

Busca por palavra chave ou data

POR DATA:
OvoSite
PecSite
SuiSite

Revista AviSite

CONFIRA OS DESTAQUES DA NOSSA ULTIMA EDIÇÃO

revista01

Avicultura de corte brasileira chegou a novos e inéditos resultados em 2021

Revista do AviSite faz um balanço do ano de 2021 trazendo os números de alojamento de matrizes de corte, produção de pintos de corte, produção, exportação e disponibilidade de carne de frango e disponibilidade per capita aparente de carne de frango. Página 22.

revista02

Influenza Aviária: os reais perigos dos novos surtos de H5N1

Com o crescimento de casos da cepa H5N1 em todo o mundo, aumenta a preocupação em manter o Brasil livre da enfermidade. Portanto, especialistas alertam para a necessidade de manutenção dos programas de biosseguridade, avaliando potenciais fragilidades e mitigando riscos. Página 30.

revista03

Arroz é alternativa viável para reduzir custos de produção de suínos e aves

Estudos da Embrapa mostram que o arroz pode complementar ou substituir o milho na ração animal. Página 36.

Fotografias Noelly Castro

União Europeia sanciona lei que bane uso indiscriminado de antibióticos e estimula o bem-estar na criação animal

Brasil deve ser impactado em relação às vendas da avicultura. Expectativa é de efeito positivo em outros países, inspirando a modernização de leis que visem à promoção de sistemas mais éticos e sustentáveis e a mitigação dos riscos de resistência antimicrobiana. Página 56.

revista04

Terceira geração de selênio: L-SeMet, OH-SeMet ou Zn-SeMet, quais são as diferenças?

Estudos sugerem que a forma de selênio ofertada na dieta determina sua eficiência e, dessa maneira, influencia o atendimento do requerimento nutricional dos animais. Página 42.

Melina Bonato

Conceitos de imunonutrição aplicados a avicultura

Este conceito é entendido e aplicado à nutrição animal há bastante tempo, já que os conhecimentos nas áreas de nutrição, sanidade, manejo e ambiência são bastante avançados; no entanto, apenas há alguns anos, o termo “imunonutrição” vem sendo usado efetivamente. Página 46.

frango (88)

Superdosagem de fitase proporciona bons resultados para combater miopatias em frangos de corte

A necessidade de resolver o problema associado à alta incidência de distúrbios metabólicos, como miopatias, tem atraído enorme atenção do setor. Página 48.

frango (45)

Impactos da ocorrência de Bronquite, Laringotraqueíte e Influenza Aviária na produção avícola brasileira

As infecções virais impactam as condições fisiológicas das aves, podendo provocar mortalidade e/ou morbidade, levando a alterações dos parâmetros produtivos. Página 50.