Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Terça-feira, 21/01/2020
Siga-nos:
CLIPPINGS
Soja: mercado fecha com boas altas em Chicago nesta 2ª e favorece preços nos portos do BR

Categoria: Matérias-Primas

Campinas, SP, 10/12/2019 |


Ontem, segunda-feira (9), o mercado da soja fechou o pregão em campo positivo pela quinta vez seguida na Bolsa de Chicago. O mercado vem encontrando importante suporte em uma recuperação técnica - depois de estar bastante sobrevendido - e nas especulações de uma melhora nas relações entre China e EUA.

Exportadores reportaram vendas de pelo menos cinco carregamentos de soja norte-americana - cerca de 300 mil toneladas - aos chineses nesta segunda-feira, segundo noticiou a Reuters Internacional, e a informação ajudou a dar ainda mais sustentação ao mercado desde que os traders receberam a notícia de que a China irá retirar as tarifas sobre novas cotas da commodity dos EUA.

"Após comportamento positivo na semana passada, traders atentos para ver se essa tendência possa ser mantida. Mais uma vez, muito vai depender dos rumores sobre a guerra comercial EUA x China. A expectativa é que algo deve ser anunciado até o dia 15 de dezembro", explica Steve Cachia, consultor da Cerealpar e da AgroCulte.

O dia 15 é quando podem entrar em vigor tarifas mais altas dos EUA sobre produtos da China caso um acordo, ou ao menos parte dele, seja firmado até lá. Mais detalhes, portanto, ainda não foram reportados e os traders esperam por eles para se posicionar de forma ainda mais clara e expressiva.

E também nesta segunda, o mercado recebeu ainda os dados dos embarques norte-americanos de soja divulgados pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, que ficaram dentro do esperado pelo mercado.

Na semana encerrada em 5 de dezembro, os EUA embarcaram 1,327 milhão de toneladas de soja, contra projeções de 800 mil a 1,6 milhão, e o volume é menor do que o registrado na semana passada. Em toda a temporada, os embarques americanos de soja somam 17,298 milhões de toneladas, 22% a mais do que no mesmo período do ano anterior.

E complementando a segunda-feira, os traders ainda se posicionam à espera dos novos números que o USDA traz nesta terça-feira, 10 de dezembro. Entretanto, as expectativas do mercado indicam apenas pequenas e tímidas mudanças nos números em relação ao boletim de novembro.

São esperadas pequenas correções nos estoques finais norte-americanas para menos, para mais nos estoques finais globais e uma pequena redução na safra de soja do Brasil.

PREÇOS NO BRASIL

No Brasil, os preços da soja subiram nesta segunda-feira, tanto nos portos, quanto no interior do país. As cotações encontraram espaço para os ganhos nas altas observadas na Bolsa de Chicago, haja vistas que o dólar e os prêmios recuaram neste início de semana.

A moeda americana cedeu 0,4% para fechar o dia com R$ 4,129, enquanto os prêmios perderam algo na casa dos 10 cents em relação aos últimos dias. E o movimento de ambos os fatores acaba por deixar os produtores brasileiros mais retraídos. Afinal, bons negócios foram firmados nos últimos dias, tanto para a soja da safra nova, quanto para o restante da safra velha.

Para a soja disponível, a referência subiu 0,57% para R$ 88,50, enquanto em Rio Grande teve alta de 1,50% para R$ 87,80 por saca. Já para a safra nova, foram ganhos de 0,58% e 1,16%, com os indicativos terminando o dia com R$ 86,00 e R$ 87,00, respectivamente.

No disponível, algumas praças de Mato Grosso viram as cotações subirem mais de 1%, enquanto Sorriso, por exemplo, perdeu 4% na soja balcão, que fechou com R$ 72,00 por saca. São Gabriel do Oeste/MS e Castro no Paraná, por exemplo, também fecharam a segunda-feira com perdas expressivas.



Fonte: Notícias Agrícolas
Autor: Carla Mendes



COMENTÁRIOS






ÚLTIMOS CLIPPINGS













CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: