Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quarta-feira, 16/10/2019
Siga-nos:
Classificados Links Vídeos
CLIPPINGS
Brasileiros enxugam gastos com carnes e cereais, mas aumentam o de aves e bebidas

Categoria: Mercado

Vitória , 08/10/2019 |


Na última década, os brasileiros gastaram menos do orçamento com carnes, cereais, farinhas e massa, leites e derivados, e óleos e gorduras. No entanto, ganharam importância na alimentação das famílias legumes e verduras, frutas, aves e ovos, bebidas e alimentos preparados.

Os dados são da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As mudanças nos hábitos de consumo das famílias brasileiras captadas pela POF servirão de parâmetro para recalcular o peso dos itens pesquisados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial no País.

O IBGE divulgará na próxima sexta-feira (11), a nota técnica com as futuras mudanças no cálculo do IPCA. A inflação passará a ser calculada sob a nova metodologia apenas em janeiro do ano que vem, com divulgação prevista para o início de fevereiro.

Nas despesas com alimentos para consumo no domicílio, a participação do grupo de Cereais, leguminosas e oleaginosas caiu de 8,0% na POF anterior, de 2008-2009, para 5% em 2017-2018. A fatia destinada ao consumo de Óleos e gorduras recuou de 2,3% para 1,7%, enquanto os recursos despendidos com Carnes, vísceras e pescados - grupo de maior participação nas despesas - desceu de 21,9% para 20,2%.

A participação de Farinhas, féculas e massas encolheu de 4,6% em 2008-2009 para 3,6% em 2017-2019; Leites e derivados, de 11,5% para 10,6%; Panificados, de 10,4% para 10,3%.

Já a participação do grupo Bebidas e infusões subiu de 9,7% em 2008-2009 para 10,6% em 2017-2018. O grupo de Alimentos preparados evoluiu de 2,9% a 3,4%; Legumes e verduras, de 3,3% para 3,6%; Frutas, de 4,6% para 5,2%; Aves e ovos, de 6,9% para 7,6%.



Fonte: Folha Vitória
Autor: Redação



Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




ÚLTIMOS CLIPPINGS













CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: