Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Sexta-feira, 20/09/2019
Siga-nos:
Classificados Links Vídeos
CLIPPINGS
Milho: cotações encerram a sessão desta 3ª feira com ganhos na Bolsa de Chicago

Categoria: Matérias-Primas

Campinas, SP, 11/09/2019 |


Ontem, terça-feira (10), os preços futuros do milho encerraram a sessão valorizações na Bolsa de Chicago (CBOT). Os principais vencimentos da commodity finalizaram o dia com altas de 7,75 a 7,25 pontos. O contrato setembro/19 fechou o pregão cotado a US$ 3,48 por bushel, enquanto, o dezembro/19 encerrou a US$ 3,61 por bushel.

Segundo análise de Ben Potter da Farm Futures, os preços dos grãos apresentaram alta nesta terça-feira, ancorados por ganhos de mais de 2% nos futuros de milho, depois que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) inesperadamente reduziu a qualidade da safra de milho em três pontos em seu relatório semanal de progresso da colheita.

“Os preços do milho subiram mais de 2% nesta sessão, depois que o USDA reduziu os índices de qualidade das colheitas de 58% em boas ou excelentes condições, há uma semana, para 55%”, afirmou knorr.

Ainda segundo as informações da Farm Futures, os exportadores privados relataram ao USDA que a venda de quase 11,0 milhões de bushels de milho para entrega no México durante a campanha de 2019/20, que começou em 1º de setembro.

De acordo com o levantamento realizado pela a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra brasileira cresceu 6,4% ante a temporada passada, com colheitas históricas de algodão e milho, já que a produção de soja, principal cultura do país, caiu ante o recorde de 2017/18.

Nesta terça-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que a produção brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar 2019 com um crescimento de 5,9% em relação ao ano anterior. A alta de 5,9% deve ser puxada pela produção de milho, que deve crescer 21,5% em relação ao ano anterior. As outras duas grandes lavouras de grãos devem ter queda: soja (-3,9%) e arroz (-12,7%).

Mercado interno

Com relação ao mercado interno, as principais praças registravam movimentações pontuais nesta terça-feira. Segundo o levantamento realizado pelo o Notícias Agrícolas, no município de São Gabriel do Oeste/MS, a saca do cereal registrou uma valorização de 1,82% e terminou o dia cotada a R$ 28,00 por saca.

Na região de Campo Novo do Parecis/MT, a saca do cereal terminou o dia cotada a R$ 24,50 com uma queda de 2%. Em Sorriso/MT, o preço balcão teve uma desvalorização de 2,56% com a saca a R$ 19,00 e a disponível está cotada a R$ 20,50 com um recuo de 2,38%.

A XP Investimentos ressaltou em seu boletim diário que o relatório de ontem divulgado pelo o USDA deu suporte aos preços oferecidos nos portos brasileiros, que vinham recuando dia após dia e, consequentemente, pressionando o mercado local. “Nos portos, as indicações para setembro estão em R$ 36,00/sc, estáveis. Tradings, porém, permanecem com pouco interesse para novos negócios, apenas consolidando os acordos de início de safra”, destacou.



Fonte: Notícias Agrícolas
Autor: Andressa Simão



Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




ÚLTIMOS CLIPPINGS













CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: