Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Quarta-feira, 18/09/2019
Siga-nos:
Classificados Links Vídeos
CLIPPINGS
Soja: Portos têm referências de até R$ 88/saca com fortalecimento dos prêmios no BR

Categoria: Matérias-Primas

Campinas, SP, 21/08/2019 |


Os preços da soja em reais por saca estão em seu melhor momento do ano, disse o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting, em sua entrevista ao Notícias Agrícolas nesta quarta-feira (21). Nos portos, as referências variam entre R$ 86,00 e R$ 88,00 por saca. Para entrega agora e pagamento em 2020, os indicativos são de mais de R$ 90,00.

A demanda intensa pela oleaginosa brasileira e uma combinação interessante dos fatores que formam seus preços têm fortalecido o ritmo dos negócios com o pouco que resta da safra velha e boas oportunidades estão sendo encontradas e aproveitadas pelos produtores brasileiros.

"Nas últimas duas semanas negociamos quase 4 milhões de toneladas e caminhamos para que esta também seja uma semana forte de negócios", diz Brandalizze. Os prêmios estão no intervalo de 120 a 140 cents de dólar sobre os valores de Chicago, batendo em até 150 nos melhores momentos. O dólar, nesta quarta, mesmo em baixa, segue acima dos R$ 4,00 e sustentado.

Veja mais na entrevista de Vlamir Brandalizze na íntegra e no fechamento da moeda norte-americana:

MERCADO INTERNACIONAL

Na Bolsa de Chicago, os futuros da oleaginosa terminaram o dia com estabilidade, mas em campo positivo. As cotações subiram pouco mais de 4 pontos, com o novembro sendo cotado a US$ 8,73 e o março/20 a US$ 9,00 por bushel, com o mercado internacional buscando certo equilíbrio nesta semana após os dias intensos da semana anterior.

E além desse reposicionamento, os traders ainda dividem suas atenções entre as questões ligadas à nova safra norte-americana e as políticas, especialmente aquelas que se referem à guerra comercial entre China e EUA.

"O mercado segue preocupado com a geopolítica. A crise na Argentina e agora na Itália também e Trump atrelando um acordo comercial com a China à situação em Hong Kong. Com isso, aumentam temores em relação à instabilidade econômica (recessão) mundial, o que deve deve continuar afetando as commodities agrícolas e taxa de câmbio também, com investidores buscando proteção", explica Steve Cachia, consultor da Cerealpar e da Agroculte.

Enquanto todos estes impasses não são resolvidos ou ainda não lhes aponta uma solução no horizonte, os traders permanecem muito atentos à conclusão da nova safra americana, que segue registrando problemas sérios de desenvolvimento. O clima para essa fase final das lavouras - que ainda deve ser extensa em algumas regiões - também é acompanhado bem de perto.



Fonte: Notícias Agrícolas
Autor: Carla Mendes



Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




ÚLTIMOS CLIPPINGS













CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: