Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quarta-feira, 16/10/2019
Siga-nos:
Classificados Links Vídeos
CLIPPINGS
China frustra previsões do governo e de frigoríficos

Categoria: Exportação

Brasília, 14/08/2019 |


A China frustrou as expectativas do Ministério da Agricultura de que em breve mais frigoríficos brasileiros estariam habilitados a exportar seus produtos ao país asiático, o que passou a despertar incertezas no setor privado.

O secretário-executivo do ministério, Marcos Montes, chegou a afirmar ao Valor que Pequim poderia habilitar mais plantas do Brasil já na semana passada, antes mesmo de uma viagem da ministra Tereza Cristina que estava agendada para o dia 18. As autorizações não vieram, e o retorno da ministra à China - ela esteve no país em maio - posteriormente também foi adiado e não há uma nova data para a visita.

O adiamento ocorreu porque o ministro da Administração Geral da Aduana Chinesa (GACC), Ni Yuefeng, comunicou o Ministério da Agricultura que não poderia mais receber Tereza Cristina na data que havia sido acordada, por problemas em sua agenda. Diante do imprevisto, existe agora uma possibilidade de a ministra integrar a comitiva do presidente Jair Bolsonaro que embarcará para Pequim em setembro próximo, apurou o Valor.

No fim do mês de julho, técnicos chineses começaram a testar um modelo novo de inspeção em frigoríficos brasileiros realizado por meio de videoconferência, processo que dispensa a auditoria in loco. A avaliação inicial em Brasília foi que o processo estava sendo bem-sucedido, mas o Ministério da Agricultura ainda aguarda relatório de Pequim com os resultados da primeira rodada de inspeções que envolveu estabelecimentos de carnes de frango e suína.

A China também ainda não deu qualquer sinal de quando fará inspeções em frigoríficos de carne bovina - o que já deveria ter acontecido, na avaliação de técnicos do ministério. "Estranhamente, o assunto silenciou", disse uma fonte do governo que acompanha de perto o assunto.

Havia uma expectativa também entre executivos do segmento de carnes de que os chineses pudessem anunciar as habilitações ainda em agosto. No fim de julho, o presidente do Conselho de Administração da BRF, Pedro Parente, chegou a prever que mais três unidades da empresa seriam habilitadas "em semanas". Agora, ninguém arrisca quando isso vai acontecer.





Fonte: Valor
Autor: Cristiano Zaia



Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




ÚLTIMOS CLIPPINGS













CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: