Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Domingo, 15/12/2019
Siga-nos:
Classificados Links Vídeos
CLIPPINGS
Senado debate consequências do fracking para extração de minérios

Categoria: Diversos

Brasília, 13/08/2019 |


A Comissão do Meio Ambiente (CMA) em conjunto com a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado (CRA) do Senado realizam na próxima quarta-feira (14) uma audiência publica para debater a técnica do “fracking”, também conhecido como fraturamento hidráulico, que são perfurações profundas no solo para a extração de minérios, gás de xisto ou folhelho, uma rocha sedimentar.
Em reportagem de março do ano passado, o GGN mostrou os danos nocivos da técnica de extração, incluindo vibrações capazes de gerar abalos sísmicos. Com o objetivo de instruir e orientar a população, além de governos locais, a professora Izabel Cristina Marson, do interior do Paraná, percorreu mais de 40 cidades do estado e conseguiu junto a voluntários, desde agricultores, ribeirinhos e indígenas, a fazer virar lei nos diversos municípios a proibição do fracking.
Com a atuação de Marson e de outros ativistas da área, hoje os estados do Paraná e Santa Catarina têm leis sancionadas que impedem a prática em seus territórios. Mas o tema enfrenta resistência em outras partes do país, como Piauí e Maranhão, que já chegaram a abrir espaços de pesquisa para mineradoras poderem atuar com a técnica.
Diante deste cenário, movimentos como a Coalizão Não Fracking Brasil (COESUS) incentivaram a realização de uma audiência publica no Senado, para justamente debater o tema e poder ampliar leis de proteção em outros estados do país. Especialistas e técnicos estarão presentes na Casa Legislativa, nesta quarta, a partir das 11h, para tratar dos impactos da técnica para a agricultura, economia, saúde e meio ambiente.

“É de suma importância ressaltar que as cinco principais atividades brasileiras – agricultura, piscicultura, suinocultura, pecuária e avicultura –, serão extremamente afetadas com a extração do gás de xisto por meio do fracking”, afirmou o diretor nacional da COESUS, Juliano Bueno de Araújo.



Fonte: Jornal GGN
Autor: Redação



Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




ÚLTIMOS CLIPPINGS













CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: