Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quarta-feira, 18/09/2019
Siga-nos:
Classificados Links Vídeos
CLIPPINGS
Índice da FGV de produção de agroindústrias caiu em abril

Categoria: Mercado

São Paulo, 12/06/2019 |


O Índice de Produção Agroindustrial Brasileira (PIMAgro) calculado pelo Centro de Estudos em Agronegócios da Fundação Getulio Vargas (FGV Agro) encerrou abril com variação negativa de 2,1% em relação ao mesmo mês do ano passado, pressionado por uma redução da produção física do grupo de produtos alimentícios e bebidas (2,9%).

O indicador é calculado com base em dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM-PF) do IBGE e nas variações do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-BR), da taxa de câmbio e do Índice de confiança do Empresário da Indústria de Transformação (ICI) da FGV.

Segundo levantamento recém-concluído, os produtos não-alimentícios fecharam abril em queda de 1,3% na comparação com o mesmo mês de 2018. Nesse grupo, o segmento têxtil é o mais importante, seguido por produtos florestais, insumos agropecuários, fumo, borracha e biocombustíveis.

No grupo de produtos alimentícios e bebidas, os primeiros registraram queda de 4,8%, mas as bebidas tiveram variação positiva de 5,1%. Os produtos alimentícios se dividem entre os de origem animal e vegetal, ao passo que as bebidas incluem alcoólicas e não-alcoólicas.

O FGV Agro lembra que, dado o peso dos setores de alimentos e bebidas na composição do PIMAgro, o comportamento do indicador costuma acompanhar a evolução da indústria em geral.

No primeiro quadrimestre, o PIMAgro registrou baixa de 1,6% na comparação com igual intervalo de 2018. Assim, o braço da FGV passou a esperar que a produção agroindustrial do país em 2019 varie de uma retração de 0,56% a um incremento de 3,41%.

"Contudo, para que as projeções fiquem mais robustas, é fundamental observar os números de maio, que serão divulgados no próximo mês, uma vez que o setor foi fortemente impactado, no ano passado, pela greve dos caminhoneiros", avalia o FGV Agro.







Fonte: Valor
Autor: Fernando Lope



Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




ÚLTIMOS CLIPPINGS













CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: