Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Domingo, 24/06/2018
Siga-nos:
CLIPPINGS
Falha na DHL faz KFC fechar mais de 500 lojas no Reino Unido

Categoria: Diversos

Londres, Reino Unido, 20/02/2018 |


Quase dois terços das lojas da KFC no Reino Unido permaneceram fechadas ontem, após um problema em um novo contrato de fornecimento de frango com a rede de distribuição DHL, que havia prometido estabelecer "um novo parâmetro" de serviços para a rede global de fast-food.

Por volta do meio-dia, mais de 560 das 900 lojas da KFC no Reino Unido estavam fechadas, depois que "problemas operacionais" na DHL deixaram as entregas de frango "incompletas ou atrasadas", menos de uma semana após a entrada em vigor do contrato.

Em uma das piores falhas de logística dos últimos anos, a KFC disse que seu novo parceiro nas entregas passou por "alguns problemas iniciais", levando à interrupção do funcionamento dos restaurantes. "Distribuir frango fresco para 900 restaurantes em todo o país é uma tarefa muito complexa", acrescentou a companhia.

Controlada pela Yum Brands, a KFC reformulou sua cadeia de fornecimento britânica em novembro, encerrando suas relações com a companhia de distribuição Bidvest e entrando numa parceria de três vias com a DHL e a parceira anterior Quick Service Logistics (QSL), que vem abastecendo a rede de restaurantes especializadas em frango frito na Europa desde 2011.

A firmar o novo contrato, a DHL o descreveu como uma iniciativa "inovadora" em que ela iria "reescrever o manual" e "estabelecer um novo parâmetro para a entrega de produtos frescos para a KFC de uma maneira sustentável".

Mas ontem, a DHL, controlada pelo grupo postal e de encomendas Deutsche Post, foi forçada a pedir desculpas aos desapontados clientes da KFC. "Estamos trabalhando com a KFC e nossos parceiros para corrigir a situação e pedimos desculpas pelos inconvenientes que isso possa ter causado".
Clientes da marca, que abriu sua primeira loja fora da América do Norte em Preston, Lancashire, há mais de 50 anos, reagiram com raiva e frustração nas redes sociais. "Como a KFC ficou sem frango? Um trabalho! Eles só têm um trabalho", tuitou um consumidor.

Frank Proud, fundador da consultoria Apex Insight e especialista em transporte e logística, disse: "O período mais arriscado é sempre o começo do contrato, mas geralmente eles planejam direito dos dois lados para que quando chegue a hora de partir para a prática, tudo esteja funcionando. Alguma coisa deu errado, mas é difícil dizer o que".

Mick Rix, diretor nacional do sindicato de trabalhadores GMB, disse que "tentou alertar a KFC" de que a decisão de mudar da Bidvest para a DHL "teria consequências". "A Bidvest é especialista - uma empresa de distribuição de alimentos com anos de experiência", disse ele. "A KFC ficou com centenas de restaurantes fechados, enquanto a DHL tenta conduzir toda a operação a partir de um único centro de distribuição, onde as condições são uma confusão total."

Adrian Pehl, analista do Commerzbank, disse que não é tão rara haver alguns atrasos na cadeia de fornecimento, mas geralmente os clientes nem percebem isso. "Esses problemas acontecem, mas quando se trata da KFC e eles fecham algumas de suas lojas, isso se torna público", afirmou. O principal risco para a DHL é a sua reputação, acrescentou: "O impacto financeiro direto deverá ser bem pequeno".

A QSL afirmou "lamentar qualquer inconveniência resultante das dificuldades de fornecimento para as lojas KFC no Reino Unido", e que está trabalhando para garantir "o retorno regular das operações das lojas o quanto antes".

A KFC, que usa carne de frango de produtores britânicos e irlandeses em seus itens "Original Recipe", mas compra carne de outros países para outros produtos, não informou quando os restaurantes voltarão a operar normalmente. "É muito cedo para dizer quanto tempo vai demorar", afirmou a empresa. Ontem, os funcionários estavam sendo encorajados a tirar folga nas lojas próprias da KFC.

Os trabalhadores com contratos de curto prazo serão pagos com base na média das horas trabalhadas a cada dia nas últimas 12 semanas. Mas onde os restaurantes operam pelo sistema de franquia, regras diferentes podem ser aplicadas.



Fonte: Financial Times, de Londres
Autor: Cat Rutter Pooley



Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




ÚLTIMOS CLIPPINGS













CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: