Revista do AviSite
Revista do OvoSite
Encartes Especiais
Notícias
Informativo Semanal
Informativo Diário
Info Estatísticas
Canal Agroceres
PecSite
SuiSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Canal Agroceres
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Domingo, 26/09/2021
Siga-nos:
Notícias Informativo Semanal Informativo Diário Info Estatísticas Canal Agroceres
NOTÍCIAS
Soja tem boas altas pós-USDA. Bom aproveitar, porque, depois, tem colheita lá e plantio aqui +dólar




Campinas, SP, 13/09/2021


O dólar devolveu boa parte das perdas registradas mais cedo contra o real, com alguns investidores levantando dúvidas sobre a confiança dos mercados na mudança de postura do presidente Jair Bolsonaro, enquanto um salto na inflação ao produtor dos Estados Unidos ficava no radar internacional.

Às 12:27, o dólar recuava 0,16%, a 5,2195 reais na venda. Na máxima do dia, alcançada pouco depois das 11h30, o dólar foi a 5,2400 reais na venda, alta de 0,24%.

A moeda havia passado boa parte da manhã em queda, chegando a tocar 5,1686 reais (-1,13%) na mínima do dia, pouco depois da abertura dos mercados.

Segundo Luciano Rostagno, estrategista-chefe do banco Mizuho, a devolução das perdas do dólar pode refletir dúvidas do mercado sobre a durabilidade de discurso mais comedido do presidente Jair Bolsonaro.

Na quinta-feira, o chefe do Executivo disse em nota que nunca teve intenção de agredir quaisquer dos Poderes, amenizando o tom depois de atacar os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso durante manifestações do feriado de 7 de Setembro.

"O mercado pode estar procurando adotar postura de cautela caso Bolsonaro volte a adotar retórica mais dura", explicou Rostagno. "Hoje também é sexta-feira, e o mercado busca não ficar muito posicionado antes do fim de semana."

Mauro Morelli, estrategista-chefe da Davos Investimentos, disse que, mesmo após alívio no tom de Bolsonaro na véspera, a "volatilidade veio para ficar", com expectativa de que o dólar experimente oscilações fortes à medida que as eleições de 2022 se aproximam, ainda que o forte ciclo de elevação de juros pelo Banco Central tenda a oferecer suporte ao real.

Enquanto isso, no exterior, dados desta sexta-feira mostraram que os preços ao produtor nos Estados Unidos aumentaram com força em agosto, indicando que a inflação elevada deve continuar por um tempo.

O índice do dólar reduziu suas perdas na esteira dos dados e caía a uma tímida taxa de 0,04% por volta das 12h15.

A moeda norte-americana caminhava para encerrar a semana em alta de cerca de 0,7% contra o real, depois de fechar a última sexta-feira em 5,1839 reais.


Fonte: Notícias Agrícolas
Autor: Redação






COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



















NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF