Revista do AviSite
Revista do OvoSite
Encartes Especiais
Notícias
Informativo Semanal
Informativo Diário
Info Estatísticas
Canal Agroceres
PecSite
SuiSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Canal Agroceres
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quinta-feira, 24/06/2021
Siga-nos:
Notícias Informativo Semanal Informativo Diário Info Estatísticas Canal Agroceres
NOTÍCIAS
Importação de carne de frango da Arábia Saudita continua superando a de 2020




Campinas, 10/06/2021


A temida queda, por parte da Arábia Saudita, na importação da carne de frango brasileira ainda não se consolidou. Pelo contrário, tanto em maio como no acumulado dos cinco primeiros meses de 2021 o reino saudita adquiriu volume maior que o de idênticos períodos de 2020. E se, há um ano, encerrou o semestre com sensível redução no volume importado (-21,22%), neste ano completa o período revertendo aquele resultado, pois até aqui já foi superado o total acumulado entre janeiro e junho do ano passado.

De acordo com os dados da SECEX/ME, até maio as importações de carne de frango da Arábia Saudita se aproximaram das 207 mil toneladas, volume que corresponde a um aumento de cerca de 17,5% sobre idêntico período de 2020.

Mas não só isso, pois os dados da SECEX/ME relativos ao mesmo semestre do ano passado apontaram que o volume de carne de frango então destinado à Arábia Saudita somou 204,3 mil toneladas. Ou seja: a menos que tenha ocorrido alguma correção posterior em tal volume, o acumulado nestes últimos cinco meses já superou o total daquele semestre.

O problema, por ora, parece estar concentrado na China que, até aqui, reduziu suas importações em quase 11%, gerando queda na receita de 17%. Uma questão que ganha maior dimensão com a queda de quase 30% nas importações de Hong Kong – o que faz com que tenha recuado da 6ª para a 10ª posição neste ano.

Considerados os 10 principais importadores, a metade reduziu suas importações entre janeiro e maio de 2021. Ou, além de China e Hong Kong, Japão, Emirados Árabes e Países Baixos (Holanda).

Por conta disso, o total importado pelo grupo dos 10 primeiros permaneceu em relativa estabilidade - aumento anual inferior a meio por cento, situação que se repete na receita cambial, que aumentou 0,44%.

Felizmente – e embora represente pouco mais de um terço do total exportado – a carne de frango destinada aos demais importadores registrou aumento de volume ligeiramente superior a 10%, enquanto a receita cambial evoluiu perto de 11,5%.

Graças a esses importadores, o volume total acumulado nos cinco primeiros meses de 2020, bem como a receita cambial total apresentam incremento de 4%,



Fonte: AviSite
Autor: Redação






COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



















NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF