Revista do AviSite
Revista do OvoSite
Encartes Especiais
Notícias
Informativo Semanal
Informativo Diário
Info Estatísticas
Canal Agroceres
PecSite
SuiSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Canal Agroceres
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quinta-feira, 24/06/2021
Siga-nos:
Notícias Informativo Semanal Informativo Diário Info Estatísticas Canal Agroceres
NOTÍCIAS
ABPA aponta alta de 4,6% nas exportações de carne de frango em 2021




São Paulo, SP, 09/06/2021


Embarques de suínos seguem positivos em 18,4%
Análise (para download) do presidente da ABPA, Ricardo Santin, sobre o desempenho do mês.


A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) informa que as exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 414,3 mil toneladas em maio, número que supera em 3,7% o total embarcado no mesmo período de 2020, quando foram registradas 399,4 mil toneladas.

A receita cambial oriunda das exportações no quinto mês de 2021 chegou a US$ 656,3 milhões, desempenho 20,1% superior ao obtido em maio do ano passado, com US$ 546,3 milhões.

No acumulado do ano (janeiro a maio), as exportações chegaram a 1,846 milhão de toneladas, saldo 4,6% maior em relação ao ano anterior, com 1,764 milhão de toneladas. Em receita, a alta acumulada é de 4,8%, com US$ 2,826 bilhões em 2021, contra US$ 2,697 bilhões no ano anterior.

Entre os principais mercados importadores deste ano, foram destaques as Filipinas, com 61,9 mil toneladas (+65,3%), a Rússia, com 42,8 mil toneladas (+33,6%), o Reino Unido, com 41,7 mil toneladas (+41,4%) e o Chile com 39,7 mil toneladas (+152,9%) .

Principal estado exportador, o Paraná embarcou nos cinco primeiros meses deste ano 737,1 mil toneladas, volume 6,5% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Em segundo lugar, Santa Catarina exportou 399,9 mil toneladas (-5,47%). No terceiro posto, o Rio Grande do Sul embarcou 287,8 mil toneladas (+2,31%).

“O bom ritmo das vendas de carne de frango para o mercado internacional vem ajudando a equilibrar a pressão gerada pelos custos de produção às empresas que têm acesso às exportações, que representam em torno de 70% das plantas sob inspeção federal. As nações importadoras seguem com boa demanda, e o produto brasileiro manteve-se competitivo no exterior, mesmo sendo abastecido por grãos caros”, analisa Ricardo Santin, presidente da ABPA.


Fonte: ABPA
Autor: Assessoria de Imprensa






COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



















NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF