Revista do AviSite
Revista do OvoSite
Encartes Especiais
Notícias
Informativo Semanal
Informativo Diário
Info Estatísticas
Canal Agroceres
PecSite
SuiSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Canal Agroceres
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Segunda-feira, 02/08/2021
Siga-nos:
Notícias Informativo Semanal Informativo Diário Info Estatísticas Canal Agroceres
NOTÍCIAS
China relata primeiro caso humano de gripe aviária pelo H10N3




Pequim, China, 01/06/2021


Um homem de 41 anos da província de Jiangsu, no leste da China, foi confirmado como o primeiro caso humano de infecção pela cepa H10N3 da Influenza Aviária, informou a Comissão Nacional de Saúde da China (NHC, na sigla em inglês) nesta terça-feira, 1º de junho.

O homem, residente na cidade de Zhenjiang, foi hospitalizado em 28 de abril após apresentar febre e outros sintomas, informou o NHC em um comunicado. Ele foi diagnosticado com o vírus da gripe aviária H10N3 em 28 de maio, mas não forneceu detalhes acerca da origem da infecção.

O estado do paciente é estável e por isso está pronto para receber alta do hospital. A pesquisa médica em relação a seus contatos mais próximos não encontrou nenhum outro caso.

O H10N3 é uma cepa do vírus de baixa patogenicidade e, relativamente, de menor gravidade em aves domésticas. Além disso, o risco de se espalhar em grande escala é muito baixo, acrescentou o NHC.

A cepa “não é um vírus muito comum”, disse Filip Claes, coordenador laboratorial do Centro de Emergência da FAO para Doenças Animais Transfronteiriças.

Nos 40 anos completados em 2018, foram registrados cerca de 160 casos de isolamento do vírus, principalmente em aves selvagens ou aquáticas. A maioria dos casos ocorreu na Ásia e em algumas partes da América do Norte. Mas, até agora, nenhum caso foi detectado em galinhas.

Será necessário analisar os dados genéticos do vírus para determinar se ele se assemelha a vírus mais antigos ou se é uma nova combinação de vírus diferentes, observou Claes.

Diferentes cepas de gripe aviária estão presentes na China e, esporadicamente, algumas infectam pessoas - geralmente aquelas que trabalham com aves. Não houve um número significativo de infecções humanas com a gripe aviária desde que a cepa H7N9 matou cerca de 300 pessoas durante 2016-2017.

Até agora não havia sido registrado no mundo nenhum outro caso de infecção humana pelo H10N3, ressaltou o NHC.


Fonte: Reuters
Autor: RedaçãoHallie Gu e Dominique Patton






COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



















NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF