Revista do AviSite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Informativo Semanal
Informativo Diário
Info Estatísticas
PecSite
SuiSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Sábado, 23/01/2021
Siga-nos:
Notícias Informativo Semanal Informativo Diário Info Estatísticas
NOTÍCIAS
Volume e receita cambial da carne de frango por Unidade Federativa nos 10 primeiros meses de 2020




Campinas, 26/11/2020


Exceto por breve troca de posições entre Amazonas e Pará, permanece inalterado em relação a meses anteriores o rol de unidades federativas brasileiras (UFs) que exportaram carne de frango entre janeiro e outubro de 2020 – vinte e um estados mais o Distrito Federal, mesmo número registrado em 2019.

Mas o que continua chamando a atenção é o fato de – ocorrendo relativa estabilidade no volume total exportado neste ano (os dados da SECEX/ME apontam queda de apenas 1,5%) – persistirem diferenças significativas (para baixo ou para cima) entre algumas dessas UFs. Por exemplo: queda de mais de 26% nos embarques de Santa Catarina, contra um aumento de 62% no Mato Grosso do Sul. Ou, então, incremento de 40% nas exportações do Centro-Oeste e redução de 6% na Região Sul.

É verdade que, no ano passado, houve unidades do Centro-Oeste que paralisaram suas atividades ou deixaram de exportar e que, neste ano, operam a todo vapor. Porém, tudo indica que a maior parte das altas variações observadas decorre da apropriação inadequada de dados em 2019. Ou seja: diversas exportações foram atribuídas ao estado-sede da empresa exportadora e não à UF geradora da exportação.

Isso aceito, conclui-se que apenas os números de 2020 condizem com a realidade, mas não as variações anuais relatadas. Assim, a Região Sul continua respondendo por 80% do total exportado pelo País, aproximadamente a mesma taxa de participação registrada dois anos atrás (em 2019, os dados da SECEX/ME registraram participação próxima de 84%, resultado que, não parece, faz grande diferença).

Até aqui, o Centro-Oeste responde por cerca de 12% do total, enquanto ao Sudeste cabe menos de 8%. Assim, a participação de Norte e Nordeste nas exportações de carne de frango fica resumida a apenas 0,2% do volume exportado pelo Brasil em 2020, até outubro passado.




Acompanhe as Edições de Setembro: Revista do AviSite e Revista do Ovo

   


Fonte: AviSite
Autor: Redação






COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



















NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF