Revista do AviSite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
Info Estatísticas
AviGuia
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Segunda-feira, 21/09/2020
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário Info Estatísticas
NOTÍCIAS
Embarques de carne de frango: inconsistência nos primeiros números de agosto




Campinas, 11/08/2020 | 07:56 -


O comportamento do mercado internacional sugere que as exportações de carne de frango do corrente semestre superarão todos os resultados anteriores, fazendo com que os embarques de 2020 quebrem o recorde que se mantém imbatível desde 2016. Mas que tal, já em agosto corrente, o volume exportado ficar próximo das 500 mil toneladas (só de produto in natura)?

É isso, pelo menos, que apontam os dados ontem divulgados pela SECEX/ME relativos aos cinco primeiros dias úteis de agosto. No período, conforme o órgão, exportaram-se mais de 117 mil toneladas de carne de frango in natura, volume correspondente a uma média diária de quase 23,5 mil toneladas que, por sua vez, representam aumentos de 60% sobre o mês anterior e de mais de 50% sobre agosto de 2019.

Uma vez que agosto corrente tem 21 dias úteis, a projeção dessa média diária para a totalidade do período conduz a um volume (inédito!) da ordem de 493 mil toneladas de produto in natura, resultado cerca de 45%-50% superior aos registrados há um ano e há um mês. Ainda que este agosto tenha um dia útil a menos que agosto de 2019 e dois dias úteis a menos que julho passado.

Considerando-se que, em toda esta década, as exportações brasileiras de carne de frango não chegaram sequer à média diária de 20 mil toneladas, fica claro que algo está errado. E, neste caso, só se pode concluir que os resultados dos cinco primeiros dias úteis do mês estão “inflacionados” por restos não contabilizados do final do mês anterior.

Em outras palavras, em julho último exportou-se mais do que foi divulgado, o que, por decorrência, leva à constatação de que as exportações atuais são menores. Isso, entretanto, não chega a representar fato inédito: em maio passado, por exemplo, os primeiros números da SECEX/ME apontaram embarques próximos de 28 mil toneladas. Mas o mês foi encerrado com uma média diária de pouco mais de 18 mil toneladas, ou seja, com quase um terço de redução (que foi apenas aparente).

Supondo-se a manutenção dessa relação nos embarques de agosto, o volume até aqui exportado deve ter ficado entre 15 mil e 16 mil toneladas diárias. Mas isso só será confirmado nas próximos divulgações, quando estiverem disponíveis resultados semanais específicos.



Acompanhe as Edições de Julho: Revista do AviSite e Revista do Ovo

  


Fonte: AviSite
Autor: Redação




COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF