Revista do AviSite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
AviGuia
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Sexta-feira, 05/06/2020
Siga-nos:
Notícias Clippings
NOTÍCIAS
Preço do frango vivo retrocede, a um só tempo, em São Paulo e em Minas Gerais




Campinas, 13/03/2020 | 07:16 -


Ontem, 12, tanto no interior paulista como em Minas Gerais, as cargas de frango vivo levadas à comercialização encontraram um mercado incapaz de sustentar os preços que vinham sendo praticados. Em resumo, nas duas praças a cotação-base retrocedeu de R$3,30/kg para R$3,25/kg, queda que não impediu a continuidade de negócios por valores inferiores.

De certa forma, o retrocesso era previsível - sobretudo em São Paulo – devido ao comportamento do frango abatido. Assim, após iniciar o mês com pequena valorização em relação ao fechamento de fevereiro (+2,33% se considerado o produto resfriado negociado no Grande Atacado da cidade de São Paulo), a ave abatida manteve o novo preço (R$4,35/R$4,45/kg)por apenas uma semana. Depois, retornou aos preços registrados no final do mês anterior.

Frente à ausência de reação em pleno período do pagamento de salários, os abatedouros integrados procuraram preservar o seu mercado. De que forma? Reduzindo os abates e colocando no mercado independente as aves vivas excedentes. Assim, o mercado que já operava com certa folga, viu crescerem as disponibilidades no decorrer da semana.

Aos valores básicos atuais (isto é, sem considerar os negócios efetivados com desconto), o frango vivo de São Paulo ainda registra valorização mensal de 1,5%. Mas o de Minas Gerais (que, um mês atrás, foi negociado a preços que, nominalmente, representaram um recorde histórico) enfrenta desvalorização superior a 7%.

Como, em termos anuais, o produto paulista registra variação de pouco mais de 3% e o mineiro de 1,5% (preços atuais contra os preços da mesma data de 2019), ambos perdem da inflação acumulada no período (IPCA) que, embora em queda, agora se encontra na casa dos 4%.

Pior, porém, é a violenta redução do poder aquisitivo do avicultor frente ao seu maior fator de custo. Pois – aos valores atuais e comparativamente à média de março de 2019 - enquanto o preço recebido pelo frango vivo evoluiu de R$3,23/kg para R$3,25/kg (ou seja, pouco mais de meio porcento), sua principal matéria-prima, o milho, alcança preços até 40% superiores.


  


A Revista do AviSite e a Revista do Ovo já estão disponíveis! É só acessar!





Fonte: AviSite
Autor: Redação




COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: