Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Terça-feira, 21/01/2020
Siga-nos:
Notícias Clippings
NOTÍCIAS
Desempenho do frango (vivo e abatido) na 49ª semana de 2019, primeira de dezembro




Campinas, 09/12/2019 | 07:12

Fonte: AviSite | Autor: Redação

Como já vinha ocorrendo, o frango vivo comercializado no interior paulista percorreu a 49ª semana de 2019, primeira de dezembro (1 a 7, cinco dias úteis), absolutamente indiferente à atual efervescência do mercado de carnes. Isso quer dizer, primeiro, que permaneceu com a mesma cotação – R$3,20/kg – alcançada há quase um mês; e, segundo, que esse valor representou apenas o máximo negociado, pois persistem as vendas com descontos, variáveis conforme as necessidades de uma e outra parte.

Tal situação não chega a ser novidade. Um ano atrás, nesta mesma ocasião, o valor de comercialização do frango vivo também funcionava apenas como referencial. Tanto que a cotação então registrada – R$3,00/kg – permaneceu inalterada por mais de 30 dias, igualmente indiferente à chegada do período de Festas e também sujeita a descontos variados.

Então, porém, as causas para a apatia do mercado foram diferentes: estiveram relacionadas à redução do ritmo dos abates de forma a atender exigências fiscalizatórias. Agora, tudo indica, a baixa demanda (e, por decorrência, o excesso de oferta) provém da autossuficiência das integrações quanto ao suprimento de aves vivas. Ou seja: adquire-se no mercado independente só o necessário e se necessário.

Não é por menos que, frente a uma valorização anual de pouco mais de 6% da ave viva, a abatida registrou, na semana passada, incremento próximo de 25%. Claro, isto está relacionado, também, às altas do boi e do suíno, mas esse diferencial vem sendo observado há algum tempo, antes mesmo da explosão de preço das carnes. Decorre de abates adequados à demanda do mercado consumidor, comportamento que implica na eventual colocação da produção excedente no mercado independente, gerando maior disponibilidade e consequente depressão dos preços no mercado de aves vivas.



Acompanhe as Edições de Dezembro: Revista do AviSite e Revista do Ovo

  





COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: