Revista do AviSite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
Informativo Estatísticas
AviGuia
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quinta-feira, 09/07/2020
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário Informativo Estatísticas
NOTÍCIAS
Surpresa! Maior contribuição no aumento das exportações de frango vem da carne salgada




Campinas, 16/10/2019 | 07:12 -


Entre janeiro e setembro de 2019 o Brasil exportou 3,035 milhões de toneladas de carne de frango, 1,05% a mais que nos mesmos nove meses de 2019, índice que correspondeu a um volume adicional de pouco mais de 31 mil toneladas.

O curioso neste caso, é que a maior contribuição para esse aumento veio da carne salgada, item que desde o ano passado tem permanecido na berlinda com a desabilitação de alguns abatedouros exportadores do produto.

Em outras palavras, o incremento de 46% nas exportações de carne salgada deste ano significou 30,3 mil toneladas a mais que em idêntico período de 2018, volume que representou 96,5% do adicional total registrado.

É verdade que, ao lado da carne salgada, as exportações de cortes de frango também aumentaram. Mas foi um incremento ínfimo, inferior a meio por cento e correspondente a 8 mil toneladas a mais. Que mal serviram para cobrir o déficit (de pouco mais de 7 mil toneladas) apresentado pelo frango inteiro (3 mil toneladas a menos) e pelos industrializados (queda ligeiramente superior a 4 mil toneladas).

Mas se contribuiu para o aumento de volume, a carne salgada não teve o mesmo desempenho na captação de receita. Pois foi a única a registrar queda no preço médio. Dessa forma, enquanto o volume exportado aumentou 46%, o incremento de receita não chegou a 33%.

Os outros três itens apresentaram desempenho inverso. Porque, mesmo com volume menor, frango inteiro e industrializados registraram, cada um, aumento de 4% na receita cambial. E os cortes, cujo volume aumentou apenas 0,4%, arrecadaram 8% mais que no mesmo período de 2018. Dessa forma, contribuíram com 71% da receita adicional registrada – pouco mais de US$380 milhões.




A Revista do AviSite e a Revista do Ovo já estão disponíveis! É só acessar!




Fonte: AviSite
Autor: Redação




COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE