Revista do AviSite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Informativo Semanal
Informativo Diário
Info Estatísticas
AviGuia
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quarta-feira, 25/11/2020
Siga-nos:
Notícias Informativo Semanal Informativo Diário Info Estatísticas
NOTÍCIAS
Carne de segunda x carne de frango: relação de preços no varejo paulistano




Campinas, 23/09/2019


Dados do PROCON-SP mostram que 10 anos atrás, em 2009, o consumidor paulistano adquiria, pelo preço de 1 (um) quilograma de carne bovina de segunda, cerca de 2,332 kg de carne de frango resfriada. Neste ano (dados do primeiro semestre) esse volume foi quase 21% maior, um quilograma de carne bovina de segunda sendo suficiente para adquirir 2,815 kg de carne de frango.

Para o consumidor da carne de frango essa vem sendo, praticamente, a segunda melhor relação dos últimos 11 anos. Pois o volume atual se iguala (com diferenças mínimas) aos registrados em 2014 e 2015, ficando aquém, somente, do registrado em 2017, ano em que – devido à queda das exportações (efeito da Operação Carne Fraca) e à elevação da oferta interna – o preço do frango comercializado internamente recuou aos menores valores da década.

É oportuno registrar que o menor nível registrado nesta década (2,061/kg em 2012) foi determinado, conforme os dados do Procon-SP, por movimentos opostos das duas carnes, ou seja, baixa de quase 4% no preço médio da carne de segunda e alta de 20% no preço médio do frango abatido resfriado.

Comparativamente ao valor médio registrado 10 anos atrás, em 2019 (média do período janeiro-julho), o frango abatido resfriado custou quase o dobro no varejo da cidade de São Paulo, já que seu preço passou de R$3,43/kg para R$6,67 /kg, 94% de aumento.

Parece muito, mas o concorrente mais próximo – a carne bovina de segunda – teve aumento bem maior: em 2009 seu preço médio foi de R$8,00/kg; neste ano passou para R$18,77/kg. Incremento, portanto, de quase 135%. Com isso, a relação de preços entre os dois produtos caiu de 42,88% em 2009 para pouco mais de 35% no primeiro semestre deste ano.



A Revista do AviSite e a Revista do Ovo já estão disponíveis! É só acessar!



Fonte: AviSite
Autor: Redação






COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



















NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF