Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quarta-feira, 16/10/2019
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Abate inspecionado de frangos: distribuição por UF no 1º semestre de 2019




Campinas, 18/09/2019 | 06:47

Fonte: AviSite | Autor: Redação

Ao apontarem que, no primeiro semestre de 2019, o número de cabeças de frango abatidas em estabelecimentos inspecionados permaneceu praticamente estável em relação ao mesmo semestre de 2018, enquanto o volume de carne produzida recuou quase 1,5%, os dados recentemente divulgados pelo IBGE também mostram que praticamente um terço dos abates e da produção nacional esteve concentrado em apenas um estado, o Paraná.

Aliás, considerados os números de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, os três estados componentes da Região Sul respondem por cerca de três quintos (60,48%) do total nacional abatido. Porém, mesmo somadas, as produções catarinense e gaúcha (pouco mais de 800 milhões de cabeças no semestre) não alcançam a produção paranaense (924 milhões de cabeças).

Mas o que mais chama a atenção nesse levantamento é o fato de 95% dos abates nacionais estarem concentrados no Centro-Sul do País. Ou seja: as 16 Unidades Federativas que compõem Norte e Nordeste do Brasil respondem por apenas 5% dos abates nacionais.

Apenas como curiosidade é Interessante comparar, na tabela abaixo, o desempenho das UFs ocupantes do terceiro e quarto lugares, respectivamente Rio Grande do Sul e São Paulo. Ou seja: enquanto o número de cabeças abatidas em abatedouros paulistas correspondeu a, aproximadamente, 73% do volume gaúcho, o volume de carne produzida em São Paulo representou 94% da produção sul-rio-grandense.

Tais diferenças são devidas, exclusivamente, ao tipo de frango criado numa e noutra UF. Ou seja: no Rio Grande do Sul predominam os “grillers” (destinados à exportação) e os galetos – daí o frango local pesar, em média, 2,016 kg.

Já o frango abatido em São Paulo pesa quase 600 gramas a mais (2,606 kg por cabeça abatida, volume quase 30% maior), desempenho explicado pelo fato de o comércio local estar centrado no frango recortado, item que solicita aves mais pesadas.



A Revista do AviSite e a Revista do Ovo já estão disponíveis! É só acessar!







NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: