Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Quarta-feira, 18/09/2019
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Em agosto, frango abatido enfrentou a pior 1ª quinzena dos últimos sete meses




Campinas, 19/08/2019 | 08:06

Fonte: AviSite | Autor: Redação

Em 2019, pior que neste mês, só a primeira quinzena de janeiro passado. Ainda assim, por diferença insignificante (10 centavos). Esse foi o comportamento do frango abatido na primeira quinzena de agosto corrente: o pior dos últimos sete meses.

Apostava-se, de início, que o período seria bem melhor que o do mês anterior. Primeiro, porque marcava o fim das férias escolares e, com ela, o retorno não só da merenda, mas também das famílias à rotina (portanto, ao consumo habitual).

E se isso já era considerado suficiente para imprimir normalidade ao mercado, contava-se com um fator a mais para dar forte dinamização à demanda: a comemoração do Dia dos Pais. Tudo isso sem considerar que a primeira quinzena é, normalmente, o momento de mais intensiva comercialização, devido à presença da massa salarial mensal.

Porém, as expectativas começaram a se frustrar já nos primeiros dias de agosto. Porque, sem terem alcançado o pico de meses anteriores, os preços do frango abatido começaram a dar sinais de estabilização por volta dos dias 6-7, situação que não se alterou nem na segunda-feira pós Dia dos Pais (para quando era esperado forte movimento de reposição). Até pelo contrário, o período foi de sucessivas baixas. A ponto de a quinzena ter sido encerrada com os mesmos valores registrados no final de julho.

Em decorrência, a média da primeira quinzena de agosto girou em torno dos R$4,13/kg, valor quase 6% inferior ao alcançado no mesmo período do mês anterior e que se coloca como o de menor remuneração dos últimos sete meses.

É verdade que, em relação à mesma quinzena de agosto de 2018, o preço registrado nos primeiros quinze dias deste mês apresentou incremento de 18%. Notar, porém, que (influenciada ainda pela greve dos caminhoneiros), a primeira quinzena de agosto do ano passado concentrou grande oferta do produto e, por isso, registrou as menores cotações do segundo semestre de 2018.



A Revista do AviSite e a Revista do Ovo já estão disponíveis! É só acessar!








NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: