Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quarta-feira, 18/09/2019
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Carne de frango: potencial produtivo 1,26% maior no 1º trimestre de 2019




Campinas, 23/05/2019 | 07:24

Fonte: AviSite | Autor: Redação

Uma vez que a APINCO suspendeu temporariamente suas projeções mensais sobre o potencial brasileiro de produção de carne de frango (“o objetivo é a harmonização dos números” – explica a entidade), o AviSite (procurando manter tradição iniciada há quase 20 anos) passa a efetuar suas próprias projeções de produção, tendo por base o alojamento interno de pintos de corte levantado pela própria APINCO junto aos produtores brasileiros.

Para essa projeção (indicativas, apenas, de um potencial de produção, não de uma produção efetiva) estão sendo adotados por ora os seguintes parâmetros:

- Cabeças abatidas: abate dos pintos alojados internamente aos 42 dias de idade (seis semanas) e com viabilidade média de 96%;

- Peso médio por cabeça abatida: valor obtido a partir da relação cabeças abatidas/carne produzida, conforme dados divulgados trimestralmente pelo IBGE para os abates em estabelecimentos sob inspeção federal, estadual ou municipal.

Nunca será demais acrescentar que além de indicar um potencial de produção (cujos resultados efetivos variam conforme o rendimento das aves em criação, a idade de abate, condições ambientais, etc.), os resultados divulgados referem-se à carne de frango proveniente - exclusivamente - de pintos de corte. Ou seja: não incluem a carne oriunda de descartes (matrizes e poedeiras) que, no cômputo final e no mercado, transforma-se em carne de frango.

Sob esse aspecto, os levantamentos trimestrais do IBGE cobrem todo esse universo de aves. Porém, como estão limitados aos abates efetivados em estabelecimentos sob inspeção, não refletem atotalidade da produção nacional, já que expressiva parte do que se cria e se abate no País não passa por qualquer tipo de inspeção.

Em suma, a produção brasileira de carne “de frango” deve ser muito superior à apontada pela maioria das estatísticas efetuadas em torno do produto. E, na verdade, quem parece estar mais próxima da realidade é a FAO, para quem a produção brasileira de carnes avícolas (em essência, carne de frango, pois – é o que diz o ditado – “no escuro todos os gatos são pardos”) atingiu em 2018 (dados preliminares) a marca dos 13,931 milhões de toneladas.





A EDIÇÃO DE MAIO DA REVISTA DO AVISITE JÁ ESTÁ NO AR! CLIQUE E ACESSE GRATUITAMENTE!







NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: