Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Terça-feira, 18/06/2019
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Volume embarcado e receita cambial das carnes aumentaram 3% no 1º quadrimestre de 2019




Campinas, 22/05/2019 | 07:16

Fonte: AviSite | Autor: Redação

As exportações de abril fizeram grande diferença. Porque, depois de fecharem o primeiro trimestre do ano com resultados negativos tanto no volume embarcado como na receita cambial (queda superior a 5%), as carnes reverteram a situação nos dois quesitos: completaram o terço inicial de 2019 (primeiro quadrimestre) com expansão no volume e na receita. Por ora, o incremento é de apenas 3%. Mas está claro que doravante esse índice deve aumentar de forma mais significativa.

Em termos relativos e no tocante ao volume, a expansão está sendo determinada, essencialmente, pelas carnes bovina (+11,73%) e suína (+8,92%). Ou seja: a carne de frango registra aumento de apenas meio por cento, enquanto o volume de carne de peru recuou quase 60%. Mesmo assim, a carne de frango mantém-se como a principal carne exportada pelo Brasil, respondendo por 60,33% do volume levantado pelo MAPA.

Também em termos relativos,mas no tocante à receita, apenas a carne de peru continua apresentando resultado negativo (queda de 56,35%). E, aqui, a contribuição principal para o aumento de 3% na receita global do setor veio, primeiro, da carne de frango (+4,79%) e, a seguir, da carne suína (+3,80%) e da carne bovina (+3,20%).

O índice de expansão maior da carne de frango não só assegurou ao produto a liderança entre as carnes exportadas (44,81% da receita total), como também aumentou sua distância em relação à carne bovina (há um ano, diferença de 2%; agora, de 3,65%). Assim, a carne bovina respondeu por 43,23% da receita total, a carne suína por 8,93% e a de peru por menos de meio por cento – uma redução de 80% em relação à participação de cinco atrás (2,21% do total no primeiro quadrimestre de 2014).




A EDIÇÃO DE MAIO DA REVISTA DO AVISITE JÁ ESTÁ NO AR! CLIQUE E ACESSE GRATUITAMENTE!







NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: