Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Sábado, 20/07/2019
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Ovos: recuo na produção do primeiro trimestre é ocorrência normal




Campinas, 15/05/2019 | 07:15

Fonte: AviSite | Autor: Redação

Ontem (14), ao divulgar os resultados preliminares da produção brasileira de ovos no primeiro trimestre de 2019 e constatar que em relação ao trimestre anterior (o quarto de 2018) o volume produzido recuou perto de 3%, a assessoria de imprensa do IBGE concluiu que “após várias recordes de produção, esta é a primeira queda desde o início da pesquisa, em 1997” (vide “Produção de ovos tem primeira queda em 22 anos”).

Na verdade, a queda de produção do quarto trimestre de um exercício para o primeiro trimestre do exercício seguinte deveria ser considerada fato rotineiro. Simplesmente porque, mesmo em anos bissextos, o trimestre inicial do ano tem menos dias que o último trimestre do ano anterior. Ou seja: tem menos dias de postura.

Em decorrência, os aumentos de produção observados no período ocorrem porque, principalmente, é maior o plantel de poedeiras do período – seja por aumento de alojamento, seja por retenção de poedeiras mais velhas.

Independente disso, a queda observada no primeiro trimestre não representa fato inédito. E os próprios levantamentos do IBGE demonstram isso. Assim, na presente década (gráfico abaixo) em pelo menos três ocasiões o volume produzido no início do ano foi inferior ao do quarto trimestre do ano anterior. Sem que isso se refletisse na produção anual, pois nesses oito anos o total registrado tem sido continuamente crescente.

A propósito, o volume levantado no primeiro trimestre – pouco mais de 908,4 milhões de dúzias – representa aumento superior a 5,5% em relação aos (perto de) 860,5 milhões de dúzias do primeiro trimestre de 2018. E o acumulado nos últimos 12 meses (abril de 2018 a março de 2019) é cerca de 8% superior ao acumulado em idêntico período anterior.




A EDIÇÃO DE MAIO DA REVISTA DO AVISITE JÁ ESTÁ NO AR! CLIQUE E ACESSE GRATUITAMENTE!







NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: