Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Sábado, 20/07/2019
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Mercado do frango vivo surpreende com novas altas; em São Paulo e em Minas Gerais.




Campinas, 19/03/2019 | 06:57

Fonte: AviSite | Autor: Redação

Ontem (18), o mercado do frango vivo surpreendeu mais uma vez. Porque, em plena segunda-feira e já na segunda quinzena do mês, propiciou novo ajuste de cinco centavos aos produtores paulistas e mineiros. Dessa forma, as negociações do dia foram efetivadas à razão de R$3,25/kg no interior de São Paulo e de R$3,30/kg em Minas Gerais.

Esse foi o quinto reajuste do mês em São Paulo e o quarto em Minas Gerais – todos de cinco centavos cada. Representam, em 30 dias, valorização de, respectivamente, 8,33% e 6,45%.

Comparativamente aos preços que vigoraram um ano atrás, em 18 de março de 2018, a cotação ora vigente em São Paulo é 35% superior, o que deixa a impressão de que o setor vem obtendo ganhos excepcionais. Não vem não. Porque valor nominal similar vigorou há quase três anos, entre os dias 11 e 25 de agosto de 2016. Ou seja: considere-se a inflação acumulada desde então (pelo menos 8,5%) e se concluirá que a remuneração atual não representa ganho algum.

Independente disso, o mercado tem levantado uma indagação. Porque, além de inusitada para o dia da semana e o período do mês, esta última alta, bem como as anteriores, estão ocorrendo em plena Quaresma, o que é ainda mais inusitado. Por quê?

Uma das explicações talvez esteja no fato de, três ou quatro meses atrás, o frango vivo não encontrar compradores suficientes para absorver toda a produção existente, o que implicou em vendas com grandes descontos (então, a diferença de preço do abatido para o vivo chegou a valores próximos de 75%). Ou seja: como gato escaldado, é provável que os produtores independentes tenham reduzido sensivelmente os volumes em criação. É, aparentemente, a principal determinante do atual momento de mercado, ocasião em que a diferença do abatido para o vivo cai para menos de 32%.







NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: