Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Terça-feira, 19/03/2019
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
PL que proíbe abate de pintos de um dia recebe parecer favorável na ALESP




Campinas, 15/03/2019 | 07:31

Fonte: AviSite | Autor: Redação

Em sessão realizada na tarde da última quarta-feira, 13, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), aprovou o Projeto de Lei (PL) nº 1.045, de 27 de junho de 2015, cujo texto proíbe, “para fins de descarte”, o sacrifício de aves através de “trituração, eletrocução, sufocamento e qualquer outro meio cruel” em todo o território paulista.

Da autoria do deputado Feliciano Filho, o PL visa, essencialmente, o sacrifício de pintos machos no segmento produtor de poedeiras. Mas abrange toda a avicultura, indistintamente, pois os descartes de pintos (machos ou fêmeas) são parte indissociável dos processos de produção de linhas puras, avós e matrizes.

Aliás, no mundo todo tais descartes têm sido motivo de preocupação não só dos protetores de animais e ambientalistas, mas também da própria avicultura. Tanto que, principalmente na Europa, há estudos avançados buscando determinar antecipadamente, no ovo, o sexo dos futuros pintinhos – assim, em vez da ave, seria suficiente descartar o ovo.

Mas como a solução definitiva ainda não surgiu, os abates logo ao nascer prosseguem normalmente em todos os continentes. Pois proibi-los – como pretende a ALESP no Estado de São Paulo – ocasionaria um caos mundial na produção de frangos e ovos.

Clique aqui para acessar, no site da ALESP, toda a tramitação do PL 1.045 até aqui - inclusive texto aprovado e justificativa para essa propositura.

Para finalizar, vale observar que o texto proposto proíbe os tipos de abate mencionados “para fins de descarte”. E isso, à primeira vista, se aplica também às reprodutoras e poedeiras em final de produção. Ou não?






NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: