Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Terça-feira, 21/05/2019
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Desempenho externo das carnes no primeiro decêndio de março




Campinas, 12/03/2019 | 07:10

Fonte: AviSite | Autor: Redação

Pelos primeiros dados divulgados pela SECEX/MDIC, a receita cambial das três principais carnes exportadas pelo País ficou em quase US$150 milhões na primeira semana de março, caindo para perto de US$93 milhões na segunda semana – resultados que, para o primeiro decêndio do mês, correspondem a uma média diária de quase US$107 milhões, valor 87% e 72% superior aos alcançados no mês anterior e no mesmo mês de 2018.

Levando em conta o comportamento normal das exportações brasileiras de carnes no primeiro trimestre de cada exercício, é notória a existência de alguma distorção nesses dados (pela SECEX/MDIC, abrangendo apenas quatro dias úteis, pois os dois dias de Carnaval são desconsiderados). Mas qual distorção?

Quase com certeza, na primeira semana do mês (um dia útil, o primeiro de março) estão embutidas “sobras” não contabilizadas dos dois últimos dias de fevereiro. Assim, a receita média do período estaria reduzida a cerca de US$50 milhões/dia, resultado bem mais próximo da média dos meses anteriores. Já na segunda semana, contabilizados não apenas três, mas cinco dias úteis, chega-se a uma média diária ligeiramente superior a US$55 milhões/dia, resultado também mais realista.

E quanto ao volume? As projeções para as carnes suína, bovina e de frango apresentadas no quadro abaixo à direita estão aí só para constar. Porque se encontram, respectivamente, 56%, 53% e 63% acima do que foi registrado há um ano – resultados sem dúvida elevados para o momento das exportações brasileiras de carnes (primeiro trimestre, quando normalmente são registrados os menores embarques do ano).

Enfim, os números atuais tendem a sensível decréscimo nesta e nas próximas semanas. O mais provável é que apontem, ao final de março, volume correspondente a 55%-65% das projeções atuais.







NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: