Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Domingo, 19/08/2018
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Desempenho do frango vivo na segunda semana de julho




Campinas, 16/07/2018 | 07:11

Fonte: AviSite | Autor: Redação

O frango vivo negociado no interior paulista encerrou a segunda semana de julho e completou a primeira quinzena do mês sem qualquer alteração nos fundamentos que vêm caracterizando o mercado desde o final de junho passado.

Isso quer dizer não apenas que permaneceu vigente (agora há três semanas) a cotação de R$3,00/kg, mas também que o mercado continuou plenamente abastecido durante todo o período, pois somou-se à oferta normal (hoje mais escassa) a oferta de aves vivas provenientes das integrações. Em decorrência, o preço divulgado se tornou apenas um referencial, já que a maior parte das negociações vem sendo concretizada por R$2,80/kg.

Enfim, o mês de férias e da copa do mundo vai deixando suas marcas no setor. Marcas que podem se agravar nesta segunda parte do mês – ainda que a oferta atual corresponda a um dos mais baixos volumes (senão o mais baixo) da corrente década, fato apontado pelo AviSite recentemente (vide “Tendências da oferta de frango vivo em julho de 2018”).

Mas se a oferta é baixa, porque o mercado não sai desse marasmo? A verdade é que as sucessivas reduções que têm sido registradas acabam neutralizadas pela queda nas exportações. Ou seja: frangos criados para o mercado externo acabam sendo destinados ao mercado interno.

Mas não só isso. Porque ao ter como destinação o mercado interno, o frango originalmente exportável acaba ganhando muito mais peso. Assim, por exemplo, um “griller” de 1.200 gramas pode chegar ao dobro desse peso. São 2.400 gramas a mais para o mercado interno, que não esperava e nem tinha condições de receber tal volume.

Enfim, como o segundo semestre está apenas começando, prevalece a expectativa de um desempenho melhor das exportações no período. E elas, normalmente, crescem na segunda parte do ano.

Mesmo assim, continua como grande desafio a retomada do consumo interno. Em agosto, com o fim das férias, o mercado deve apresentar comportamento mais ativo. A dúvida é saber que condições serão dadas ao consumidor quando for aberta a temporada de caça ao eleitor. Nas condições atuais fica difícil reverter o fraco consumo interno.



VEJA A EDIÇÃO DE JULHO DA REVISTA DO AVISITE






NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: