Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Quarta-feira, 20/06/2018
Siga-nos:
Notícias Clippings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Principais importadores de carne de frango no 1º bimestre




Campinas, 14/03/2018 | 08:32

Fonte: AviSite | Autor: Redação

A exemplo do observado um ano atrás, Arábia Saudita, China e Japão permanecem, sem alteração da ordem, como principais importadores da carne de frango brasileira. Mas, puxados pela queda de 12% nas exportações sauditas, acumulam no bimestre volume 5,5% inferior ao de idêntico período de 2017, enquanto a receita cambial por eles proporcionada recuou praticamente 11%.

Nas demais sete posições do bloco apenas algumas trocas de posição, exceto pelo surgimento, no oitavo posto, da Coreia do Sul, 15ª colocada em 2017 (no ano passado a Coreia do Sul foi o 12º principal importador da carne de frango brasileira). E quem sai do atual ranking é Cingapura, há um ano ocupante do décimo posto.

A despeito da permanência da maioria dos importadores tradicionais, ressalta no atual ranking a fortíssima queda das importações da Holanda, cujo volume no bimestre recuou mais de 40%. E isso, infelizmente, se repete com outros países europeus – como o Reino Unido, caindo da 11ª para a 15ª posição; e a Alemanha, da 13ª para a 17ª.

Mas o que mais ressalta nos resultados do bimestre é a redução da receita cambial em índices bem maiores comparativamente à queda de volume – algo que se traduz por forte redução nos preços médios do produto. E isso se repete tanto entre os 10 principais importadores, como entre os demais importadores, refletindo-se diretamente nos resultados globais

Em 2017, no encerramento do primeiro bimestre, o volume exportado registrou aumento de quase 9% em relação ao ano anterior, enquanto a receita apresentava expansão próxima de 30%.

Em 2018, o volume global embarcado apresenta recuo de quase 8%. Já a receita daí advinda sofreu queda bem maior, de 13%.







NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: