Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Sexta-feira, 22/11/2019
Siga-nos:
Trabalhos Técnicos
-->
CIÊNCIA & TECNOLOGIA - Trabalhos Técnicos

Manejo

Análise Multivariada para Ocorrências de Comportamentos e Variáveis de Produção de Matrizes Pesadas

INTRODUÇÃO O bem-estar de animais alojados vem, ao longo dos últimos anos, ganhando força (Prestes, 2005). Segundo o autor, a implantação de um programa de bem-estar animal deve seguir os mesmos passos de um programa de qualidade. Segundo Duncan & Mench (1993), mudanças no comportamento são as primeiras respostas do animal na tentativa de regular a temperatura interna em função do ambiente, podendo esse ser utilizado para a predição de níveis de bem-estar. Nesse cenário, esse trabalho apresenta uma análise multivariada que correlaciona comportamentos observados através de câmeras de vídeo e identificação eletrônica com índices produtivos de matrizes pesadas alojadas em câmara climática. MATERIAL E MÉTODOS A pesquisa foi conduzida em câmara climática, com matrizes pesadas de três linhagens, em pico de produção, alojadas simultaneamente, sendo dez matrizes e dois galos de cada linhagem, respeitando as densidades de ave/m² e matriz/galo das granjas de origem. A câmara foi dividida em três boxes, com uma linhagem alojada por box, sendo usadas duas antenas de identificação eletrônica (Figura 01). Figura 01. Esquema do experimento no box. Para a captura de imagens, três câmeras de vídeo padrão RGB foram instaladas no teto, conectadas diretamente a um microcomputador, para registro de dados. Foram aplicadas três condições de temperatura na câmara climática: 26,3ºC, 29,5ºC e 33ºC ± 1°C, com umidade relativa fixada em 75% ± 5%. A ração foi ministrada pela manhã. As observações foram realizadas duas vezes ao dia, durante três dias consecutivos, para cada condição ambiental. O tempo de observação das aves foi fixado em 15 min na manhã e 15 min na tarde. Para comparar com os resultados comportamentais, foram registrados: números de ovos (corrigido pelo plano de produção da granja de origem), peso médio de ovo, ovos eclodidos, peso da casca e peso do pintainho. Todos os dados foram gerenciados por um software e posteriormente analisados utilizando Análise Multivariada de Componentes Principais. RESULTADOS E DISCUSSÃO A Análise Multivariada de Componentes Principais mostra graficamente as associações entre as variáveis observadas. Buscou-se verificar possíveis associações entre as variáveis comportamentais e as variáveis produtivas. A Figura 02 mostra as associações entre as variáveis observadas, sem distinção entre as linhagens, sendo que cada variável é expressa por um vetor. Figura 02. Resultados do teste Tukey para os comportamentos agressivos, em função da temperatura. Observam-se três grupos de variáveis. O primeiro grupo corresponde as variáveis arrepiar penas, abrir asas, ciscar, limpar penas e beber água. Estas estão altamente correlacionadas positivamente entre si e fortemente correlacionadas negativamente com a temperatura ambiente, o que sugere que a incidência desses comportamentos indica aumento do bem-estar térmico, concordando com Duncan & Mench (1993). Esse grupo se correlaciona negativamente ainda com os comportamentos: deitar, espojar, ida ao bebedouro e ida ao ninho, que compõem o segundo grupo. O terceiro grupo reúne as variáveis de produção peso da casca, peso do pinto, número de ovos eclodidos, peso médio de ovos e o uso do ninho, sugerindo a existência de dependência entre elas. Nakage et al. (2001) relatam a dependência entre as variáveis: peso do ovo e porcentagem de eclosão. A temperatura apresentou correlação positiva com os comportamentos: espojar e ida ao bebedouro, sugerindo que o aumento da freqüência desses comportamentos está associado ao aumento da temperatura. CONCLUSÕES Foi observada forte associação entre as variáveis produtivas com o comportamento de uso do Ninho, sugerindo que esse comportamento possa ser utilizado para predizer níveis de produtividade. Os comportamentos Arrepiar Penas, Abrir Asas, Ciscar, Limpar Penas e Beber Água se correlacionaram negativamente com a Temperatura, sugerindo que o aumento das ocorrências desses comportamentos implica em um ganho no bem-estar térmico. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DUNCAN, I. J. H. & MENCH, J. A. Behaviour as an Indicator of Welfare in Various Systems. Basic Biology and Welfare. Alternative Housing Systems. 69-76p., 1993. PRESTES, J.A. Bem-estar animal: o que as empresas estão fazendo para atender as demandas internacionais. Conferência Apinco de Ciência e Tecnologia Avícola, 2005. Anais ... Santos, 2005. pp. 67-78. NAKAGE, E.S., TOLLON, P., QUEIROZ, S.A., BOLELI, I.C. Produção, fertilidade e eclodibilidade dos ovos em função do peso dos mesmo, em perdiz (Rhynchotus rufescens). Suplemento da Revista Brasileira de Ciência Avícola – Prêmio Lamas, Campinas, 2001. p. 3.


Manejo































CATEGORIAS

Administração, Economia, Planejamento e Política Avícola (10)

Ambiência (27)

Equipamentos (3)

Estrutiocultura (2)

Genética (1)

Incubação (9)

Manejo (31)

Meio Ambiente (1)

Nutrição (67)

Outras Áreas (31)

Produção (18)

Saúde (3)

Saúde Avicola (68)

REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: