Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Sábado, 14/12/2019
Siga-nos:
Trabalhos Técnicos
-->
CIÊNCIA & TECNOLOGIA - Trabalhos Técnicos

Outras Áreas

Curvas de Crescimento e da Deposição de Nutrientes Corporais de Duas Linhagens de Frangos de Corte

SM Marcato¹, NK Sakomura², NAA Barbosa¹ , F.Santos¹, MO Mendonça¹., JBK Fernandes² ¹ Alunos de Pós-graduação da FCAV/UNESP-Jaboticabal ² Professores da FCAV/UNESP-Jaboticabal INTRODUÇÃO O melhoramento genético avícola proporcionou grandes avanços no crescimento e desenvolvimento do frango de corte. Atualmente, existem no mercado várias linhagens disponíveis para atender diferentes finalidades. As curvas de crescimento possuem comportamentos diferentes conforme as linhagens e sexo. A utilização de modelos matemáticos que expressem com maior exatidão o crescimento das aves em função da idade é necessário para obtenção de parâmetros como a taxa de crescimento e deposição de nutrientes corporais. O objetivo deste trabalho foi comparar o potencial de crescimento de duas linhagens comerciais de frangos de corte. MATERIAL E MÉTODOS Foram utilizados 1920 pintos de corte das linhagens Cobb e Ross, machos e fêmeas, criados em galpão experimental, em piso e alojados em boxes. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em esquema fatorial (2 linhagens x 2 sexos), 4 repetições de 120 aves por repetição. As aves foram alimentadas com ração à base de milho e farelo de soja, formuladas para atender as exigências nutricionais das aves nas diferentes fases de criação. As aves foram pesadas e abatidas semanalmente (1 a 56 dias), o abate foi realizado após um jejum de 24 horas, as aves foram depenadas, pesadas e a carcaça inteira foi armazenada em câmara fria, posteriormente moídas e secas em liofilizador. Após, foram novamente moídas e realizadas análises laboratoriais. Os parâmetros de peso vivo e peso dos componentes (água, cinzas, proteína e gordura) da carcaça obtidos semanalmente foram estimados em função da equação de Gompertz. Foram determinadas taxas de crescimento através das derivadas das equações Os resultados foram analisados pelo procedimento PROC NLIN do pacote estatístico SAS 8.2 (2) para o ajuste das curvas. RESULTADOS E DISCUSSÃO Para variável peso vivo (PV), as aves da linhagem Ross tiveram maior peso a maturidade (Pm) e maior idade de máximo crescimento (t*), comparada a linhagem Cobb. No entanto, a taxa de maturidade (b) foi superior para a linhagem Cobb, assim alcançaram o peso corporal mais rapidamente do que a linhagem Ross. Foram observadas algumas diferenças nas taxas de crescimento para as linhagens Ross e Cobb (Figura 1). A Linhagem Cobb teve taxas de crescimento maiores até 5 semanas de idade, após este período foi a linhagem Ross que teve maiores taxas. Para fêmeas, houve um crescimento acelerado até 35 dias e para machos até 42 dias, indicando que o potencial de crescimento do macho é mais tardio em relação a fêmea. Resultados semelhantes foram encontrados por LONGO (1). Com relação ao peso de proteína e cinza, o Pm e a t* foram maiores para para a linhagem Ross, o contrário aconteceu para a água que foram superiores na linhagem Cobb. Para o peso de gordura, foram observados resultados semelhantes entre as linhagens. Conforme os resultados da taxa de crescimento (Figura 2), a linhagem Ross atingiu o ponto de inflexão da taxa de deposição de proteína uma semana mais tarde comparada a linhagem Cobb, que foi mais precoce. O ponto máximo de deposição de gordura foi aos 56 dias para machos Ross e aos 49 dias para machos Cobb. A partir do momento em que á taxa de deposição de água reduziu houve um aumento na taxa de deposição de gordura corporal. Os machos apresentaram taxas de deposição de proteína maiores que as fêmeas. Estes resultados deve ser considerados para estabelecer os programas nutricionais e idade de abate para cada linhagem e sexo. Figura 1. Taxa de crescimento de frangos de corte de ambos os sexos e duas linhagens Figura 2. Taxas de deposição de gordura, proteína água e cinza corporal de machos e fêmeas das linhagens Ross e Cobb, em função da idade e equação de Gompertz. CONCLUSÕES A linhagem Cobb foi mais precoce na taxa de crescimento e deposição de nutrientes. A linhagem Ross apresentou superioridade na taxa de crescimento e deposição dos nutrientes em relação à Cobb, a partir da 6 semana de idade. Os machos apresentaram maiores taxas de crescimento e deposição de nutrientes do que às fêmeas. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1. LONGO F.A.: 2000. Estudo do metabolismo energético e do crescimento de frangos de corte. Jaboticabal, FCAV-UNESP, 76 p. (Dissertação de Mestrado). 2. STATISTICAL ANALYSES SYSTEM – SAS. System for Microsolft Windows. Release 8.2, Cary. 2001. CD ROM.


Outras Áreas































CATEGORIAS

Administração, Economia, Planejamento e Política Avícola (10)

Ambiência (27)

Equipamentos (3)

Estrutiocultura (2)

Genética (1)

Incubação (9)

Manejo (31)

Meio Ambiente (1)

Nutrição (67)

Outras Áreas (31)

Produção (18)

Saúde (3)

Saúde Avicola (68)

REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: