Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Sábado, 14/12/2019
Siga-nos:
Trabalhos Técnicos
-->
CIÊNCIA & TECNOLOGIA - Trabalhos Técnicos

Ambiência

Influência da Arborização no Desempenho Térmico de Aviários Através dos Índices de Conforto Térmico e Produção de Ovos

I.J. O Silva Nääs I, A. Menezes, F. J Site Mundo Avícola RESUMO O presente teve como objetivo estudar a influência de parâmetros bioclimáticos para minimizar os efeitos do calor, na produção industrial de ovos. Pretendeu-se avaliar a influência de regiões arborizadas no microclima interno dos aviários de postura. Com os resultados dessa avaliação foram elaborados modelos que relacionam esses parâmetros com a produção de ovos do dia seguinte. Os resultados mostram que a arborização de uma região, influência significativamente na redução da temperatura interna dos aviários, na temperatura de globo negro, nos índices de conforto térmico, e conduziu a um aumento na produção de ovos. PALAVRAS CHAVE: arborização, produção de ovos, conforto térmico. Influence of the presence of nearby tree in the layer’s housing thermal performance through the use of thermal comfort and egg production index SUMMARY The objective of this research was to study the reduction of heat stress effects due the influence of bioclimatc parameters in industrial egg production. It was studied the influence of nearby outside tree’s region in the layer’s house inside environment. Models relating egg production with the internal air environment were determined using the collected data. The results showed that the presence of nearby trees reflected in a significant way, a reduction in the inside air temperature, black globe temperature, thermal comfort index and na increase in total egg production. KEYWORDS: nearby trees, egg production, thermal comfort. INTRODUÇÃO A reduzida informação sobre o comportamento da transmissão da radiação solar através das árvores, em contraponto com ao amplo conhecimento do importante papel da vegetação no controle dos extremos ambientais, indica e justifica a pesquisa dos efeitos da arborização no clima. De acordo com Cavalheiro (1994), algumas considerações devem ser observadas no planejamento de uma arborização, sob o aspecto do conforto ambiental: as árvores possibilitam a diminuição da temperatura do ar de 6 a 8°C através da transpiração, do sombreamento, enriquecimento da umidade relativa do ar, e através da fotossíntese. As pesquisas relacionadas com a arborização no meio rural, visando melhoria das condições de conforto térmico estão relacionadas ao sombreamento natural em pastos destinados a bovinos (Sleutjes, 1991). Porém, os primeiros trabalhos relacionando, no Brasil, a influência direta da arborização na produção animal, mais especificamente aves de postura, foram iniciados por Silva et al (1994) e Nääs et al (1997). MATERIAL E MÉTODOS O experimento foi realizado em uma granja de postura industrial, no período de verão de 1996, na região de Assis, SP. Foram selecionados dois aviários, com 100m de comprimento e 3,53m de largura. O pé direito da construção tinha 2,90m e os beirais 0,70m. Os aviários apresentavam uma área total de 353m2 abrigando 1600 gaiolas com 4800 aves, com a densidade de 3 aves por gaiola, ocupando uma área de 483cm2 cada ave. As aves utilizadas eram da linhagem Hy-Line branca, com 81 semanas de idade, submetidas a muda forçada na 69°semana. A granja era constituída por seções de 12 aviários, com as características descritas acima. Considerou-se como sendo região arborizada, a seção onde ao redor dos 12 aviários, havia uma plantação de eucaliptos (Eucaliptus saligna), com altura aproximadamente de 5 metros, que ocupavam uma faixa de 3,5m de largura. Porém, ao redor de todos os aviários havia uma cobertura vegetal no solo. A seção não arborizada, não possuía a proteção de eucaliptos em seu redor. Durante o período do desenvolvimento do trabalho, os dados ambientais foram coletados às 8, 12, 16 e 20 horas. Foram registrados os valores da temperatura de bulbo seco, bulbo úmido, velocidade do vento, temperatura de globo negro, temperaturas de máxima e mínima, e dados de produção de ovos. RESULTADOS E DISCUSSÃO Os resultados mostraram que há um efeito altamente significativo da arborização na redução da temperatura interna dos aviários, bem como na variação entre as temperaturas internas e externas da região, na temperatura de globo negro, nos índices de conforto térmico, e principalmente na produção total de ovos. A temperatura interna às 16 horas, dos aviários localizados na região arborizada foi 3°C (10,3%) inferior que nos aviários da região não arborizada, (Figura 01). Figura 01.Variação da temperatura interna dos aviários em função de regiões arborizadas e não arborizadas, no horário das 16 horas. Com relação a temperatura de globo negro, houve uma redução de 3,3°C (11,32%), também com relação a carga térmica de radiação (CTR), pode-se observar que houve uma redução de 22,5 W/m2 para a região arborizada, pode ser observado na Figura 02. Figura 02. Valores da carga térmica de radiação, em função das regiões arborizadas e não arborizadas, para o horário das 16 horas. Relacionando a produção total de ovos, fez-se uma análise por aviários individuais e por seção (conjunto de 12 aviários), verificou-se que na região arborizada a produção do aviário estudado foi 23,1% superior ao da região não arborizada, e na comparação entre as seções essa diferença foi de 12,5%, (Figura 03). Figura 03. Produção total de ovos em aviários isolados, em função de regiões arborizadas e não arborizadas. O modelo proposto para descrever a influência das condições ambientais na produção de ovos, foi: P = 2859 + 1,4Tmáx. - 7,53 URmáx. - 750 Co; em que: P - produção unitária de ovos; Tmáx. - temperatura máxima do dia; URmáx. - umidade relativa máxima; Co - condição: (0) arborizada, (1) não arborizada. CONCLUSÕES A existência de arborização conduziu a uma redução na temperatura interna dos aviários em aproximadamente 3°C (10,3%). O gradiente de temperatura entre o meio interno e externo, em uma região não arborizada, foi 30,7% superior que em uma região arborizada. 0 uso da arborização foi altamente significativo na redução dos valores dos índices de conforto térmico. A produção unitária do aviário estudado na região arborizada foi 23,1% superior que a produção na região não arborizada. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Cavalhiero, F. 1994. Arborização urbana: planejamento, implantação e condução. In: Congresso Brasileiro de Arborização Urbana, 2; Encontro Nacional de Arborização Urbana, 5. São Luiz.. Anais. São Luiz: SBAR, 1994. P.227-231 Nääs, I.A.; Moura, D.J.; Silva, I.J.O.; Sevegnani, K.B. 1997. Thermal effects on poultry. In: Fifth International Livestock Enviromnent. Mineapolis. Proceedings. Mineapolis, ASAE. v.1, p.584-590. Silva, I.J.O.; Nääs, I.A .; Bucklin, R.S. 1994. Evaluation of egg production housing in hot climate. Paper ASAE, n.94.4567, p.1-18. Atlanta: ASAE. Sleutjes, M.A.; Lizierie, R.S. 1991. Conforto térmico do gado leiteiro. In: Seminário Internacional de Construções Rurais, AGRIBUILDING, 1., Campinas, 1991. Resumos. Campinas: UNICAMP, v.1. [1] Prof. Assistente Doutor - Departamento de Engenharia Rural, ESALQ/USP, email: ijosilva@carpa.ciagri.usp.br [2] Profa. Titular - Departamento de Construções Rurais - FEAGRI/UNICAMP, email:irenilza@agr.unicamp.br [3] Prof. Departamento de Engenharia Rural - ISA/UTL. email:jmeneses@isa.utl.pt


Ambiência



























CATEGORIAS

Administração, Economia, Planejamento e Política Avícola (10)

Ambiência (27)

Equipamentos (3)

Estrutiocultura (2)

Genética (1)

Incubação (9)

Manejo (31)

Meio Ambiente (1)

Nutrição (67)

Outras Áreas (31)

Produção (18)

Saúde (3)

Saúde Avicola (68)

REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: