Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Sábado, 14/12/2019
Siga-nos:
Trabalhos Técnicos
-->
CIÊNCIA & TECNOLOGIA - Trabalhos Técnicos

Outras Áreas

Rastreabilidade da Farinha de Carne e Ossos Bovina em Frangos de Corte pela Técnica dos Isótopos Estáveis

Carrijo, A.S. Ducatti, C. Pezzato, A.C. Sartori, J.R. Madeira, L.A. Silva, E.T. INTRODUÇÃO O aparecimento da Encefalopatia Espongiforme Bovina em diversos países fez com que aumentasse a preocupação dos consumidores e das autoridades sanitárias no tocante ao controle de qualidade e certificação de origem dos produtos de origem animal. Piasentier et al. (3) associou as razões isotópicas do carbono e do nitrogênio para certificar a origem geográfica e os tipos de alimentação de ovinos, através da análise do tecido muscular. Tendo em vista a não existência de metodologia internacional pertinente para a certificação da carne, propõem-se como objetivo a rastreabilidade da presença de farinha de carne e ossos bovina (FCOB), em dietas de frangos de corte, pela técnica de espectrometria de massas dos isótopos estáveis do carbono e do nitrogênio em duplo eixo isotópico, na análise do músculo peitoral. MATERIAL E MÉTODOS O experimento foi conduzido no Laboratório de Nutrição Aviária – FMVZ/UNESP, Botucatu-SP, utilizando-se 150 pintos de um dia, da linhagem Cobb, alojados em gaiolas, com 30 aves por tratamento, onde foram criadas nas mesmas condições e receberam dietas isoprotéica e isocalórica à base de milho e farelo de soja. O delineamento foi inteiramente ao acaso e os tratamentos foram: 0%, 1%, 2%, 4% e 8% de inclusão de FCOB respectivamente. No 42º dia foram tomadas aleatoriamente três aves por tratamento e sacrificadas por deslocamento cervical, para colheita do músculo peitoral maior, para posterior análise isotópica. As amostras foram secas em ventilação forçada (56°C/48h) e moídas em moinho criogênico (-196°C). As amostras (0,35 mg) foram pesadas em capsula de estanho e queimadas em analisador elemental para obtenção de CO2 e N2. Os gases obtidos foram analisados em espectro metro de massas de razões isotópicas e os valores obtidos expressos em delta per mil (d‰), de acordo com a equação: onde R representa a razão entre os isótopos pesado e leve. Para análise estatística foi utilizada análise de variância multivariada. RESULTADOS E DISCUSSÃO Os valores médios obtidos para as razões 13C/12C e 15N/14N nos tecidos musculares de peito de frangos de corte estão apresentados na Tabela 1. Pode-se observar também, que houve enriquecimento isotópico significativo de 13C e 15N em função da adição de FCOB nas dietas. O gráfico de duplo eixo isotópico permite melhor visualização deste enriquecimento (Figura 1). Verificou-se que as aves alimentadas com dieta exclusivamente de origem vegetal apresentaram o menor d‰13C, valor este correspondente ao encontrado por Cruz (1), com dieta vegetal a base de milho e soja. O enriquecimento em 15N foram semelhantes aos resultados obtidos por Delgado e Garcia (2), quando houve aumento no d‰15N com a inclusão de subprodutos de origem animal, evidenciando assim, a presença de FCOB nas dietas CONCLUSÕES Pelos resultados obtidos pode-se concluir que a análise de músculo peitoral de frangos de corte pela técnica dos isótopos estáveis do 13C e 15N permite a rastreabilidade da inclusão de FCOB em dietas de aves, possibilitando a certificação de que o frango de corte consumiu ração de origem exclusivamente vegetal. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Cruz VC. Dissertação. FMVZ/UNESP-Botucatu. 2002; 65 p. Delgado A, Garcia N. In: International Symposium on Food Authenticity and Safety 2001; 6:28-30. Piasentier E, Valusso R, Camin F, Versini G. Meat Science 2003; 64:239-247


Outras Áreas































CATEGORIAS

Administração, Economia, Planejamento e Política Avícola (10)

Ambiência (27)

Equipamentos (3)

Estrutiocultura (2)

Genética (1)

Incubação (9)

Manejo (31)

Meio Ambiente (1)

Nutrição (67)

Outras Áreas (31)

Produção (18)

Saúde (3)

Saúde Avicola (68)

REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: