Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quinta-feira, 12/12/2019
Siga-nos:
Trabalhos Técnicos
-->
CIÊNCIA & TECNOLOGIA - Trabalhos Técnicos

Equipamentos

Bebedouros - Tipos - Vantagens e Desvantagens

José Eduardo Butolo Portal MegaAgro INTRODUÇÃO No início da vida a ave é muito sensível à desidratação. Só a deficiência de oxigênio é mais crítica que a falta de água. Basta lembrar que a perda de 10% de água em relação ao peso corporal, leva o pintainho à perda de peso e induz à desidratação, e 20% de perda das reservas de água do organismo, leva a ave à morte. Daí a importância de, antes de iniciarmos a implantação de um projeto avícola, verificarmos a disponibilidade de água para atender à demanda do consumo. Importante também, é prever o aumento de consumo em condições adversas, como no caso de stress pelo calor, quando o consumo de água praticamente dobra. QUANTIDADE DE ÁGUA NECESSÁRIA PARA O ALOJAMENTO DE FRANGOS DE CORTE EM 2 AMBIENTES DISTINTOS * período - 1 à 49 dias de idade - adaptado (Meirelles e Macari, 1995) CONSUMO DE ÁGUA PARA NEBULIZAÇÃO, EM FUNÇÃO DO NÚMERO DE BICOS DE ASPERSÃO, VAZÃO E TEMPO DE NEBULIZAÇÃO Além da água a ser consumida, é necessário prever-se também o uso da água a ser utilizada para a nebulização do galpão, nos períodos quentes do ano, com a finalidade de amenizar o stress calórico durante a fase de criação. Essa quantidade vai depender da vazão dos bicos de aspersão e do tempo de nebulização. Assim, bico de aspersão com vazão de 7,5 litros/hora terá consumo de água de 37,5 litros, caso a nebulização seja feita durante 5 horas. Para cálculo do volume total de água necessário para a nebulização de um galpão avícola, multiplica-se o número de bicos de aspersão X vazão X número de horas de nebulização. A tabela 2 ilustra o consumo de água necessário para a nebulização em função do aumento do número de bicos. PORCENTAGEM DE ÁGUA NO ORGANISMO DO FRANGO DE CORTE EM FUNÇÃO DA IDADE E DO PESO Água corporal - Durante a criação de frangos de corte é importante salientar que a quantidade de água corporal deve ser mantida dentro dos limites que regulem as funções fisiológicas do animal, dentre elas as atividades cardiovasculares. Estudos de diferentes autores, mostraram que na composição corporal de um frango de corte, 65 a 75% do peso é representado pela água. Considerando o peso/idade do frango de corte, é fato também conhecido que o "turnover" de água nos pintos é maior do que nos frangos adultos, ou seja , o consumo e a excreção de água no pinto, é proporcional ao peso, e são maiores do que na ave adulta ( tabela 3). Esse fato tem grande relevância, em especial no manejo, pois a perda de água em grande quantidade nas primeiras semanas de vida, sem o conseqüente aumento do consumo, pode desencadear refugagem do lote, principalmente nas condições de stress pelo calor. *Variação de peso corporal dependente da idade da matriz(Macari, 1996) Uma vez verificada a importância da água para frangos de corte, desde as primeiras horas, e a determinação do seu volume face às necessidades para a implantação de um projeto avícola, relacionaremos os equipamentos destinados a fornecer esse nutriente, tão importante quanto o alimento, e que tem sido relegado, talvez pelo seu baixo custo. Existem no mercado, diversos tipos e modelos, divididos em 3 grandes grupos: Tipo calha - sistema aberto - >>Vantagens - fornece água sem restrição, fácil inspeção e baixo custo. >>Desvantagens - propenso à contaminação, requer limpeza freqüente exigindo maior mão de obra, molham muito a cama, ocupam grande espaço no aviário e são obstáculos à circulação. Exigem manutenção freqüente. Não são recomendados nos dias atuais. Quando utilizados recomenda-se 2,5 cm/ave e 1 metro linear deste bebedouro com acesso para os dois lados é suficiente para 80 aves. Tipo pendular ( sino) - sistema aberto - >>Vantagens - fornecem água sem restrição, de fácil instalação, manejo e inspeção, exigem pouca manutenção e têm custo relativamente baixo. >>Desvantagens - propenso à contaminação e sua necessidade de freqüente limpeza aumenta o custo da mão de obra. A recomendação dos bebedouros pendulares é de 1/80aves. Tipo nipple - sistema fechado - >>Vantagens - água limpa, cama seca, menor contaminação, economia de mão de obra e melhor conversão alimentar. >>Desvantagens - custo mais alto para implantação e menor ganho de peso. A tendência de menor ganho de peso das aves quando utilizam esse tipo de bebedouro pode ser causada pelos seguintes fatores: No bebedouro pendular, além de tomar água, o frango molha as barbelas, propiciando maior troca de calor, o que não acontece no bebedouro tipo nipple. O sistema pode não oferecer água suficiente para as aves, portanto é importante verificar a vazão dos bicos e do sistema de encanamento, que deve ser suficiente para alimentar todas as linhas do conjunto. Verificar o diâmetro do encanamento e a distribuição dos bicos que quando mal distribuídos, as aves de maior tamanho não poderão usufruir do sistema de maneira conveniente. Mesmo observando essa tendência, nem sempre significativa, a melhor conversão alimentar, torna a opção pelo nipple, vencedora, pois possibilita a produção de carne de forma mais econômica Existem dois tipos de bebedouros nipple: >>Baixo fluxo - as aves permanecem mais tempo para tomar água. >>Alto fluxo - as aves bebem maior quantidade de água em menos tempo, mas, necessita de um receptáculo para evitar molhar a cama, o que aumenta a contaminação. Há indicações de que os frangos não aproveitam fluxos superiores a 60 mm/minuto. A recomendação do bebedouro tipo nipple é de 1 bico para 12 aves


Equipamentos



CATEGORIAS

Administração, Economia, Planejamento e Política Avícola (10)

Ambiência (27)

Equipamentos (3)

Estrutiocultura (2)

Genética (1)

Incubação (9)

Manejo (31)

Meio Ambiente (1)

Nutrição (67)

Outras Áreas (31)

Produção (18)

Saúde (3)

Saúde Avicola (68)

REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: