Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Notícias
Clippings
AviGuia
AviSite
OvoSite
Trabalhos Técnicos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quinta-feira, 12/12/2019
Siga-nos:
Trabalhos Técnicos
-->
CIÊNCIA & TECNOLOGIA - Trabalhos Técnicos

Ambiência

Variação da Temperatura da Àgua de Bebida, em Bebedouros Tipo Calha, em Aviários de Postura

Nääs, I. A. Menezes F, J. Site Mundo Avícola INTRODUÇÃO: Estudos mostram que as aves podem perder até 90% de suas reservas de gordura 50% das reservas de proteína, mas não mais do que 20% das reservas de água do seu organismo, sem comprometimento da sobrevivência (Macari, 1995). Pesquisas demostram que a resposta desencadeada pelo nervo lingual da ave, inicia-se quando a temperatura da água está na faixa de 24° C. quando a temperatura da água atinge 36 ° C, há um grande aumento da atividade nervosa, dez vezes maior do que na temperatura de 24 ° C. esse efeito neurofisiológico mostra que a temperatura da água acima de 24 ° C já é capaz de ser percebida pela ave, e que, em temperaturas maiores a transmissão da informação térmica (isto é, água quente) é emitida para o sistema nervosos central do animal, (Macari, 1995). A ocorrência de altas temperaturas da água de bebida dentro dos aviários, é função das deficiências do sistema de abastecimento como distribuição, bebedouros, locação das caixas d’água e isolamento das mesmas, O presente trabalho teve como objetivo analisar o comportamento da temperatura da água de bebida em aviários de postura com bebedouros tipo calha. Material e Métodos: O experimento foi realizado em um aviário de postura industrial na região de Assis, SP. Foram utilizadas 3800 aves, da linhagem Hy-Line alojadas em gaiolas, na densidade de 3 aves por gaiola. O período de coleta de dados estendeu-se durante todo o verão, com temperatura média em torno de 26° C, e umidade relativa média em torno de 75%. Os aviários utilizados para esse estudo , tinham 3,53m de largura por 100m de comprimento, com 2,90m de pé direito. O sistema de distribuição de água era composto por bebedouros tipo calha, com o comprimento de 100m. A água saia do sistema de armazenamento ( caixas) e percorriam todo o comprimento do aviário. Os dados da temperatura da água de bebida foram registrados com um termômetro da marca Icotherm, com a graduação de 0,1 ° C. Os registros foram obtidos nas duas fileiras de gaiolas sobrepostas, em 12 posições considerando a entrada, o meio e a saída do bebedouro tipo calha. A coleta de dados foi realizada nos horários: 8:00; 12:00; 16:00 e 20:00 horas. Os efeitos da temperatura da água de bebida, em função do horário do dia e do posicionamento ao longo do aviário, foram analisados uma análise de variância de acordo como o modelo: Yijkl = m + b i + g j + s k + ( g s )jk + x ijkl em que: Yijkl = temperatura média da água de bebida ° C; m = média geral da temperatura da água de bebida; b i = efeito de dias estudados na temperatura da água; g j = efeito do horário na temperatura da água de bebida; s k = efeito da posição ao longo do aviário; ( g s ) jk = efeito da interação horário e posição; x ijkl = erro aleatório. Resultados e Conclusões: Verificou-se que durante 70% do período estudado, a temperatura da água de bebida estava acima da ideal para as aves, ou seja acima de 24 °C. O comportamento da temperatura da água no interior dos aviários varia de formas diferentes, dependendo do horário. A variação da temperatura da água de bebida dentro do aviário não apresentou diferença significativa em relação a posição ao longo do aviário, porém quando associada com o horário do dia, a interação foi altamente significativa. Nos horários da 8:00 e 12:00 horas a temperatura da água nas extremidades do aviário foi superior à temperatura no centro. Já nos horários das 12:00 e 16:00 horas (período mais quente) a água apresentou temperaturas menores nas extremidades e maiores no centro do aviário. De acordo com os resultados conclui-se que a variação da temperatura da água dentro de um galpão varia com o horário do dia, e com a posição ao longo do aviário. Tabela 1. resultado da analise de variância referente da variação da temperatura de bebida em função do posicionamento ao longo do aviário e horário do dia Figura 01. Variação da temperatura média da água de bebida nas diferentes posições ao longo do aviário durante o dia. Bibliografia: Macari, M. Aves & Ovos. V.9, n.6, p.40-48. 1995.


Ambiência



























CATEGORIAS

Administração, Economia, Planejamento e Política Avícola (10)

Ambiência (27)

Equipamentos (3)

Estrutiocultura (2)

Genética (1)

Incubação (9)

Manejo (31)

Meio Ambiente (1)

Nutrição (67)

Outras Áreas (31)

Produção (18)

Saúde (3)

Saúde Avicola (68)

REVISTA ONLINE

Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: