domingo, 29 de maio de 2022

Em expansão, Aviagen faz investimentos de R$ 250 milhões

Granja de matrizes em São Paulo consumirá maior fatia dos aportes da empresa, líder no segmento de genética avícola no país

Líder no mercado brasileiro de genética avícola, a Aviagen investirá R$ 250 milhões neste ano para ampliar suas operações no país. Com os novos desembolsos, os investimentos totais da companhia nos últimos cinco anos vão praticamente dobrar, chegando a R$ 510 milhões.

A construção de uma granja de matrizes (fêmeas que produzem os frangos de corte) no interior de São Paulo, em local ainda a ser definido, consumirá boa parte dos aportes previstos para 2022. Com a nova unidade, a companhia terá capacidade de produção adicional de 4 milhões de animais ao ano a partir de 2023/24. A empresa não informou sua capacidade atual.

“Nós vemos uma boa demanda. Alguns clientes dizem que só não alojam mais por falta de mais produtos nossos”, afirma Ivan Lauandos, presidente da Aviagen a América Latina. Além de vender ao mercado brasileiro, a empresa também exporta a países como Paraguai, Uruguai, Bolívia e Equador.

Segundo o executivo, a nova granja contará com tecnologia de ponta para garantir a biossegurança, que é, afirma ele, o grande diferencial da produção brasileira. “Sempre consideramos biosseguridade nos investimentos. Escolhemos áreas isoladas e protegidas, sem produção avícola ao redor”, relata.

A programação de investimentos da empresa prevê ainda a ampliação dos incubatórios de Carambeí (PR) e Rio Claro (SP), que receberão novas incubadoras de estágio único de alta tecnologia. A companhia também vai aumentar a capacidade de armazenagem na fábrica de ração localizada em Itaí (SP) e abrirá uma planta para a fabricação de maravalha (raspa de madeira usada nas camas dos aviários).

Desembolsos também na Argentina

Além dos aportes no Brasil, a Aviagen também segue com a reforma da granja que comprou no ano passado na Argentina. O trabalho está em fase adiantada, segundo o executivo. A empresa espera alojar o primeiro lote de avós (aves que dão origem às matrizes), de 14 mil animais, em outubro de 2022. Quando estiver em pleno funcionamento, a unidade receberá 44 mil avós, que produzirão cerca de 2 milhões de matrizes.

Lauandos demonstra confiança nas perspectivas para a companhia e também para a produção de frango de forma geral. “A gente investe com perspectiva de longo prazo. No meu entendimento, o fortalecimento da avicultura acontece a despeito de problemas em outras regiões do mundo”, diz.

A alta dos custos de produção da avicultura é o principal ponto de atenção para o setor, acredita o executivo. “O problema é complexo, e o crescimento econômico previsto para este ano também não é dos melhores”, afirma. Ele frisa, no entanto, que o consumo de frango continua crescendo, principalmente como substituição da carne bovina.

Controlada pelo grupo alemão Erich Wesjohann (EW), a Aviagen estima que sua fatia no mercado de genética de aves, que foi de 63% em 2021, subirá para 70% neste ano. A empresa não divulga suas informações financeiras, mas fontes do mercado estimam que seu faturamento fique em torno de R$ 500 milhões por ano.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Notícias Relacionadas

Revista AviSite

NOSSOS PARCEIROS

Notícias Relacionadas

Últimas Notícias

Últimas Notícias

Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data

Busca por palavra chave ou data

POR DATA:
OvoSite
PecSite
SuiSite

Revista AviSite

CONFIRA OS DESTAQUES DA NOSSA ULTIMA EDIÇÃO

revista01

Avicultura de corte brasileira chegou a novos e inéditos resultados em 2021

Revista do AviSite faz um balanço do ano de 2021 trazendo os números de alojamento de matrizes de corte, produção de pintos de corte, produção, exportação e disponibilidade de carne de frango e disponibilidade per capita aparente de carne de frango. Página 22.

revista02

Influenza Aviária: os reais perigos dos novos surtos de H5N1

Com o crescimento de casos da cepa H5N1 em todo o mundo, aumenta a preocupação em manter o Brasil livre da enfermidade. Portanto, especialistas alertam para a necessidade de manutenção dos programas de biosseguridade, avaliando potenciais fragilidades e mitigando riscos. Página 30.

revista03

Arroz é alternativa viável para reduzir custos de produção de suínos e aves

Estudos da Embrapa mostram que o arroz pode complementar ou substituir o milho na ração animal. Página 36.

Fotografias Noelly Castro

União Europeia sanciona lei que bane uso indiscriminado de antibióticos e estimula o bem-estar na criação animal

Brasil deve ser impactado em relação às vendas da avicultura. Expectativa é de efeito positivo em outros países, inspirando a modernização de leis que visem à promoção de sistemas mais éticos e sustentáveis e a mitigação dos riscos de resistência antimicrobiana. Página 56.

revista04

Terceira geração de selênio: L-SeMet, OH-SeMet ou Zn-SeMet, quais são as diferenças?

Estudos sugerem que a forma de selênio ofertada na dieta determina sua eficiência e, dessa maneira, influencia o atendimento do requerimento nutricional dos animais. Página 42.

Melina Bonato

Conceitos de imunonutrição aplicados a avicultura

Este conceito é entendido e aplicado à nutrição animal há bastante tempo, já que os conhecimentos nas áreas de nutrição, sanidade, manejo e ambiência são bastante avançados; no entanto, apenas há alguns anos, o termo “imunonutrição” vem sendo usado efetivamente. Página 46.

frango (88)

Superdosagem de fitase proporciona bons resultados para combater miopatias em frangos de corte

A necessidade de resolver o problema associado à alta incidência de distúrbios metabólicos, como miopatias, tem atraído enorme atenção do setor. Página 48.

frango (45)

Impactos da ocorrência de Bronquite, Laringotraqueíte e Influenza Aviária na produção avícola brasileira

As infecções virais impactam as condições fisiológicas das aves, podendo provocar mortalidade e/ou morbidade, levando a alterações dos parâmetros produtivos. Página 50.