sexta-feira, 1 de julho de 2022

Copacol: Primeiro Complexo Avícola do Oeste do Paraná completa 40 anos

Implantada como uma estratégia para agregar valor à produção agrícola, a avicultura se tornou a principal atividade em boa parte das propriedades rurais cooperadas à Copacol (Cooperativa Agroindustrial Consolata), que comemora este mês 40 anos do Complexo Avícola – o primeiro no sistema integrado do oeste paranaense.

A diversificação foi a saída para garantir renda aos produtores, que tiveram significativas perdas em uma estiagem intensa que afetou 70% da produção de grãos na região em 1978. Após todos os investimentos para a engorda de frango, com construção de galpões, produção de ração e reprodução de pintainhos, o funcionamento da Unidade industrial começou em 5 de maio de 1982. “Precisávamos de uma alternativa caso tivesse mais perdas na lavoura. Foi neste momento que surgiu a ideia da diversificação. Investimos em todas as áreas: incubatório, matrizeiro, frigorífico… foi um grande desafio”, relembra o diretor-presidente, Valter Pitol, que na época era engenheiro agrônomo da cooperativa.

Precursora do avanço no desenvolvimento econômico e social no campo e na cidade, a atividade é responsável por 58,43% de participação no faturamento bruto da cooperativa, que atua no mercado interno e também exporta para 76 países. A atividade trouxe oportunidades aos cooperados, que tiveram a chance de permanecer no campo, mantendo renda e qualidade de vida à toda família. “Acompanhamos o resultado de todo esse investimento. Os filhos e netos dos nossos produtores estão se profissionalizando para ficar na atividade. É um momento inverso do que vivíamos há quatro décadas, quando muitas famílias pensavam em deixar o campo”, diz Pitol.

O Complexo Avícola é formado por três fábricas de rações, com 80,4 mil toneladas produzidas por mês; seis matrizeiros de recria, com média de 130,3 mil matrizes alojadas/mês; 46 matrizeiros de produção, com 18 milhões de ovos/mês; dois incubatórios que produzem 18,9 milhões de pintainhos/mês e abastecem 1.279 aviários no ciclo de produção de frango de corte, mantidos por 788 avicultores integrados.

Aquilino Viel, produtor de Cafelândia, iniciou na atividade em 1983, quando a cooperativa lançou a segunda etapa de inscrições para avicultores. Ele começou com um aviário de cem metros. “Sabia que era algo que daria certo. A avicultura deu oportunidade para a gente se transformar. Entregamos 252 lotes apenas na minha inscrição. É um orgulho muito grande fazer parte dessa história, ver nossos produtos espalhados pelo mundo, sabendo que é o meu produto consumido por pessoas de diferentes nacionalidades”, relembra o avicultor.

A avicultura provocou transformações no campo, evitando o êxodo rural, e também na cidade: moradores encontraram no Complexo Industrial de Aves uma oportunidade para realizar sonhos. “Fico emocionada em relembrar tudo o que passei”, diz a colaboradora Valdirene Borges da Silva, que completou 24 anos de trabalho na Unidade em Cafelândia: o emprego na cooperativa proporcionou segurança para ela e a família. “Minha maior realização foi a compra da minha casa, onde sou muito feliz. Mas também comprei carro e pago os estudos da minha filha. É uma honra estar aqui e fazer parte da Copacol”, diz a colaboradora.

O sabor e a qualidade da Copacol se tornaram referenciais dos produtos que cooperam sempre com uma alimentação saudável e nutritiva no Brasil e no mundo. São mais de 180 produtos no portfólio.

Com abate diário de 710 mil aves, a empresa tem como meta chegar a 1 milhão de cabeças/dia até 2027. Ano passado foram 200 milhões de cabeças, totalizando 477,3 mil toneladas de carne – a exportação atingiu 283,8 mil toneladas. “Evoluímos em todos os nossos processos, desde a estrutura até o melhoramento genético. O manejo leva em conta o bem-estar animal, atendendo aos padrões zootécnicos e também dos nossos consumidores, seguindo o processo Halal. O resultado do nosso trabalho é consequência do envolvimento de todos, do campo até a venda do produto final”, afirma o superintendente de Produção, Irineu Dantes Peron.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Notícias Relacionadas

Revista AviSite

NOSSOS PARCEIROS

Notícias Relacionadas

Últimas Notícias

Últimas Notícias



Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data

Busca por palavra chave ou data

POR DATA:
OvoSite
PecSite
SuiSite

Revista AviSite

CONFIRA OS DESTAQUES DA NOSSA ULTIMA EDIÇÃO

destaque-06

FACTA WPSA-Brasil 2022

Temas como sustentabilidade, gestão de pessoas para melhorar o desempenho das aves, otimização de custo e seu impacto fizeram parte da agenda do evento. Página 84.

destaque-02

A evolução da seleção genética de frangos de corte

O melhoramento genético de frangos de corte teve início no fim da primeira metade do século passado, por meio de um processo de seleção simples, sem muita tecnologia. Página 44.

destaque-04

Sistema de Gestão e Mobilidade à frente da Agroindústria 4.0

Com a evolução e mobilidade dos dados, o cliente hoje pode estar em qualquer lugar e ter acesso às informações que estão sendo geradas para ele, uma vez que todas as pontas do processo possuem tecnologia em dispositivos móveis. Página 26.

destaque-05

Ferraz Parts: surge uma nova forma de produção de matrizes e capas de rolos para peletizadoras

Um novo setor, a mesma filosofia que consagrou a Ferraz Máquinas como a maior fabricante de equipamentos para rações animais do Brasil. Página 24.

destaque-07

Simpósio OvoSite aborda inovações na produção de ovos

O Simpósio OvoSite irá levantar as tendências para a comercialização no mercado interno e nas exportações para o setor. Página 88.

frango (93)

Com crescimento nas exportações de carne de frango, Brasil se mantém como maior exportador da proteína

Apenas em 2021 foram embarcadas 4,610 milhões de toneladas representando um montante de US$ 7,6 bilhões (FOB).  Página 30.

destaque-03

Melhoramento Genético Holístico

A produção de carne deve aumentar em 44 milhões de toneladas métricas até 2030, com 52% desse aumento representado pela avicultura. Página 50.

destaque-01

Entrevista: Ariel Mendes

Se falarmos em avicultura o nome de Ariel Mendes sempre estará em pauta, afinal, são mais de 40 anos dedicados ao setor, seja transmitindo conhecimento por meio de aulas ou à frente das principais entidades avícolas do país. Página 38.