sábado, 28 de maio de 2022

Cobb-Vantress defende empenamento precoce para melhor qualidade de carcaça

Genética, nutrição e manejo têm impacto no empenamento das aves e, consequentemente, em melhor rendimento e rentabilidade para o avicultor

Um bom empenamento de frangos de corte tem impacto direto no rendimento de carcaça e, consequentemente, maior rentabilidade para o produtor. Assim, aves com empenamento precoce garantem uma maior proteção da pele, evitando perdas por lesões, defende o médico veterinário e especialista em Processos de Qualidade da Cobb-Vantress, Éder Barbon.

Éder Barbon, médico-veterinário e especialista em Processos de Qualidade da Cobb-Vantress

De acordo com ele, para a formação das penas e pele é necessária uma boa qualidade nutricional. “Para as penas se formarem no tempo necessário e garantir proteção das aves até o ponto de abate”, disse o especialista lembrando que outro ponto importante para um bom empenamento está relacionado com o manejo. “O estresse térmico (muito frio ou muito calor) acaba impactando na formação e no crescimento das penas”, pontuou.

Barbon ressalta que a função das penas, além da regulação térmica, é proteger a pele das aves. “O percentual de lesão de pele impacta diretamente na qualidade da carcaça. Quando um lote chega na planta de abate, a integridade da pele é fundamental para evitar perdas e garantir qualidade dos produtos. “Pele com ranhuras, rasgos e lesões pode abrir portas para penetração de microrganismos que podem levar a infecções ou inflamações”, destacou.

O manejo na granja visa buscar empenamento precoce e completo das aves, que está diretamente relacionado com a qualidade integral ou com a integridade de pele. “Se uma ave chega com um processo inflamatório localizado, temos que retirar esta parte durante o processamento e isto impacta em perdas, por isso o empenamento precoce e completo que garanta proteção e preservação da qualidade da pele são fundamentais para termos um bom aproveitamento de carcaça e uma boa qualidade de produto final”.

Fêmeas X Machos
As fêmeas, por características genéticas, têm empenamento mais rápido em comparação com os machos por uma questão hormonal. “Independentemente da linhagem, as fêmeas acabam sendo mais uniformes e tem o empenamento precoce, garantindo uma qualidade melhor de carcaça”, lembra Barbon.

Tratamento
O médico veterinário especialista, finaliza dizendo que não existe um tratamento especifico, mas sim a escolha de uma boa genética para proporcionar um empenamento precoce e de melhor qualidade. “Além da genética o produtor precisa oferecer uma ração de qualidade e bem balanceada, que dê suporte para o crescimento destas penas de forma bem distribuída por todo o corpo, ter um manejo com ambiência ideal para cada fase da criação, manter a qualidade da cama durante todo período da criação e alojar um volume de aves condizente com a capacidade do galpão, garantir o número de ave por m² dentro dos padrões”, finaliza.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Notícias Relacionadas

Revista AviSite

NOSSOS PARCEIROS

Notícias Relacionadas

Últimas Notícias

Últimas Notícias

Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data

Busca por palavra chave ou data

POR DATA:
OvoSite
PecSite
SuiSite

Revista AviSite

CONFIRA OS DESTAQUES DA NOSSA ULTIMA EDIÇÃO

revista01

Avicultura de corte brasileira chegou a novos e inéditos resultados em 2021

Revista do AviSite faz um balanço do ano de 2021 trazendo os números de alojamento de matrizes de corte, produção de pintos de corte, produção, exportação e disponibilidade de carne de frango e disponibilidade per capita aparente de carne de frango. Página 22.

revista02

Influenza Aviária: os reais perigos dos novos surtos de H5N1

Com o crescimento de casos da cepa H5N1 em todo o mundo, aumenta a preocupação em manter o Brasil livre da enfermidade. Portanto, especialistas alertam para a necessidade de manutenção dos programas de biosseguridade, avaliando potenciais fragilidades e mitigando riscos. Página 30.

revista03

Arroz é alternativa viável para reduzir custos de produção de suínos e aves

Estudos da Embrapa mostram que o arroz pode complementar ou substituir o milho na ração animal. Página 36.

Fotografias Noelly Castro

União Europeia sanciona lei que bane uso indiscriminado de antibióticos e estimula o bem-estar na criação animal

Brasil deve ser impactado em relação às vendas da avicultura. Expectativa é de efeito positivo em outros países, inspirando a modernização de leis que visem à promoção de sistemas mais éticos e sustentáveis e a mitigação dos riscos de resistência antimicrobiana. Página 56.

revista04

Terceira geração de selênio: L-SeMet, OH-SeMet ou Zn-SeMet, quais são as diferenças?

Estudos sugerem que a forma de selênio ofertada na dieta determina sua eficiência e, dessa maneira, influencia o atendimento do requerimento nutricional dos animais. Página 42.

Melina Bonato

Conceitos de imunonutrição aplicados a avicultura

Este conceito é entendido e aplicado à nutrição animal há bastante tempo, já que os conhecimentos nas áreas de nutrição, sanidade, manejo e ambiência são bastante avançados; no entanto, apenas há alguns anos, o termo “imunonutrição” vem sendo usado efetivamente. Página 46.

frango (88)

Superdosagem de fitase proporciona bons resultados para combater miopatias em frangos de corte

A necessidade de resolver o problema associado à alta incidência de distúrbios metabólicos, como miopatias, tem atraído enorme atenção do setor. Página 48.

frango (45)

Impactos da ocorrência de Bronquite, Laringotraqueíte e Influenza Aviária na produção avícola brasileira

As infecções virais impactam as condições fisiológicas das aves, podendo provocar mortalidade e/ou morbidade, levando a alterações dos parâmetros produtivos. Página 50.