domingo, 7 de agosto de 2022

Ano Novo Chinês deve trazer alívio para os portos, mas tendência é gargalo

Movimento costuma ser menor no período festivo, entre o fim de janeiro e fevereiro, porém o congestionamento tende a aumentar em 2022 com demanda impulsionada pela adoção de uma nova política fiscal

Responsável por sete dos dez maiores portos do mundo, a China enfrenta lentidão na atividade portuária num contexto em que as cadeias de abastecimento estão saturadas a nível global. Com o Ano Novo Chinês, entre 1 e 15 de fevereiro, o fluxo de cargas deve diminuir, mas a tendência é que o cenário de congestionamento, com alta no valor do frete, continue ao longo do ano, aponta a hEDGEpoint Global Markets.

“O atual momento inflacionário mundial está sendo impulsionado principalmente pelo baixo estoque de commodities e pelo aperto nas cadeias logísticas. Portanto, as políticas monetárias recentemente adotadas pelos Bancos Centrais, para combater a inflação, poderão não ser suficientes para resolver este problema”, observa o analista de inteligência de mercado da empresa, Heitor Paiva.

No relatório desta semana, os especialistas destacam que a falta de contêineres mantém elevados os preços do frete, pressionam a inflação no varejo e justificam os atuais baixos níveis de estoque ao redor do mundo. “É consenso do mercado que a maior parte da atual inflação global está relacionada com o quão apertadas estão as cadeias de abastecimento”, pontua Paiva.

Recentemente, Pequim anunciou medidas de estímulo ao crédito para sustentar o seu crescimento econômico em 2022, o que deve pressionar ainda mais sua logística. Já em novembro, por exemplo, as importações de ferro cresceram 7%, em relação ao mesmo mês de 2020, no país. Isto significa que a atividade em seus portos deverá aumentar em um momento que é normal ver menos trabalhadores nos portos em função do Ano Novo Chinês.

“Considerando que os estoques globais estão baixos, encontrar fornecedores é uma necessidade para que os varejistas possam reabastecer-se em 2022”, analisa Paiva. “Se a nova política fiscal chinesa começar a ter efeitos positivos, é altamente esperado que a demanda por matérias-primas importadas aumente no país”, acrescenta.

O analista da hEDGEpoint prevê que os portos devem ficar ainda mais movimentados ao longo do ano, pressionando a cadeia logística e elevando os preços no âmbito internacional. “O atual aumento da inflação global é predominantemente causado pela alta dos preços ao produtor, já que os fretes e matérias-primas permanecem caros”, conclui Paiva, lembrando que a política de tolerância zero contra o Covid-19 é outro agravante para gargalos logísticos no país.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Notícias Relacionadas

Revista AviSite

NOSSOS PARCEIROS

Notícias Relacionadas

Últimas Notícias

Últimas Notícias



Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data

Busca por palavra chave ou data

POR DATA:
OvoSite
PecSite
SuiSite

Revista AviSite

CONFIRA OS DESTAQUES DA NOSSA ULTIMA EDIÇÃO

destaque-06

FACTA WPSA-Brasil 2022

Temas como sustentabilidade, gestão de pessoas para melhorar o desempenho das aves, otimização de custo e seu impacto fizeram parte da agenda do evento. Página 84.

destaque-02

A evolução da seleção genética de frangos de corte

O melhoramento genético de frangos de corte teve início no fim da primeira metade do século passado, por meio de um processo de seleção simples, sem muita tecnologia. Página 44.

destaque-04

Sistema de Gestão e Mobilidade à frente da Agroindústria 4.0

Com a evolução e mobilidade dos dados, o cliente hoje pode estar em qualquer lugar e ter acesso às informações que estão sendo geradas para ele, uma vez que todas as pontas do processo possuem tecnologia em dispositivos móveis. Página 26.

destaque-05

Ferraz Parts: surge uma nova forma de produção de matrizes e capas de rolos para peletizadoras

Um novo setor, a mesma filosofia que consagrou a Ferraz Máquinas como a maior fabricante de equipamentos para rações animais do Brasil. Página 24.

destaque-07

Simpósio OvoSite aborda inovações na produção de ovos

O Simpósio OvoSite irá levantar as tendências para a comercialização no mercado interno e nas exportações para o setor. Página 88.

frango (93)

Com crescimento nas exportações de carne de frango, Brasil se mantém como maior exportador da proteína

Apenas em 2021 foram embarcadas 4,610 milhões de toneladas representando um montante de US$ 7,6 bilhões (FOB).  Página 30.

destaque-03

Melhoramento Genético Holístico

A produção de carne deve aumentar em 44 milhões de toneladas métricas até 2030, com 52% desse aumento representado pela avicultura. Página 50.

destaque-01

Entrevista: Ariel Mendes

Se falarmos em avicultura o nome de Ariel Mendes sempre estará em pauta, afinal, são mais de 40 anos dedicados ao setor, seja transmitindo conhecimento por meio de aulas ou à frente das principais entidades avícolas do país. Página 38.