Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014
Revista do AviSite

Erico Pozzer: Preços do frango são impulsionados pelas cotações recordes das carnes bovina e suína
Campinas, 24 de Outubro de 2014 - A combinação de custos mais baixos com preços firmes para o frango no mercado de São Paulo forma um cenário favorável para o produtor até o final do ano. Esta é a projeção do presidente da Associação Paulista de Avicultura (APA), Érico Pozzer.

Para ele, boas notícias do mercado internacional reforçam o cenário positivo.
Veja abaixo trechos da entrevista que ele concedeu com exclusividade para a nossa equipe de reportagem.

Revista do Avisite: Quais são suas principais expectativas em relação aos preços do frango nos próximos quatro meses?
Érico Pozzer:
As cotações do frango têm sido impulsionadas pelos preços recordes das carnes bovina e suína. E este quadro aliado a um equilíbrio entre oferta e demanda no mercado interno tem dado sustentação aos preços.


Erico Pozzer: Boas notícias do mercado internacional reforçam o cenário positivo

As cotações mais elevadas das outras carnes têm estimulado uma migração para a carne de frango, que está com a oferta bem equilibrada, o que deve levar a um aumento dos preços. Por isso, acredito que ainda neste ano teremos cotações mais elevadas.

Revista do Avisite: E, de acordo com suas projeções, de quanto deve ser este aumento?
Pozzer:
O frango abatido pode chegar até R$ 3,60 no atacado paulista. A expectativa é que o frango inteiro no atacado paulista chegue até R$ 4,00. Nossa estimativa é de aumento para até R$ 5,00 para a coxa e R$ 8,00 para o filet ainda neste mês de setembro.


Revista do Avisite: Você mencionou preços mais elevados e custos mais baixos, como será este cenário?
Pozzer:
Esta é mais uma boa notícia para as integradoras do Estado. A perspectiva é de cotações mais baixas para o milho e para a soja, principais insumos de produção, agora em setembro, quando chega ao mercado internacional a supersafra americana e safra abundante no Brasil. Esta oferta de milho deve pressionar as cotações do cereal.

Revista do Avisite: Como você avalia a abertura do mercado russo?
Pozzer: Parte destas expectativas otimistas vem do mercado externo, com notícias da abertura do mercado russo para as carnes brasileiras. Nós entramos neste segundo semestre com tendência baixista nos volumes de exportação e vimos estas projeções se alterando com a notícia das exportações para a Rússia.

As vendas de carnes brasileiras para o mercado russo podem impulsionar as cotações do frango de duas maneiras. Primeiramente com os embarques de frango para aquele país. E depois com as exportações das carnes bovinas e suínas, que devem levar a aumento de preços no mercado interno influenciando o mercado de frango. As empresas brasileiras devem aproveitar a oportunidade que se abre com a Rússia, mas não acredito que seja o caso de aumentar a produção por causa desta demanda.

Revista do Avisite: Qual é seu balanço do desempenho da avicultura paulista neste ano?
Pozzer: Apesar de um primeiro semestre de recuperação na atividade avícola, após o setor ter passado por um quadro de preços estáveis com custos de produção elevados, em função da manutenção dos preços do milho e da soja, as projeções da entidade são positivas até o final do ano.

Esperamos que, com esta inversão das perspectivas para a avicultura, ocasionadas pelo equilíbrio do mercado, as empresas paulistas cheguem ao final do ano com margens positivas, apesar da pressão que a atividade enfrenta a partir de novas exigências.

Revista do Avisite: Você está se referindo a NR 36, do Ministério do Trabalho?
Pozzer: Sim, de acordo com esta medida, que está em vigor desde o final do ano passado, os abatedouros implementaram pausas que resultam em uma hora a menos de trabalho por dia, além de investimentos em equipamentos e adaptações para ergonomia.

Estas ações representam uma disponibilidade de mão de obra 10% menor, o que significa que a integradora deve optar por reduzir seus abates em 10% ou pagar hora extra.

Esta entrevista está publicada na edição de outubro da Revista do AviSite. Acesse nosso leitor digital (é gratuito): http://www.revistadoavisite.com.br.


(AviSite) (Redação)
Imprimir esta notícia...Enviar esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 24/10
Ovo: Granja x Varejo, participação está abaixo de 30% em outubro (09:38)
Em curso, Facta discute saúde e integridade intestinal (09:24)
Erico Pozzer: Preços do frango são impulsionados pelas cotações recordes das carnes bovina e suína (08:50)
Quinta-Feira, 23/10
Ovos na granja x varejo: em setembro a menor participação dos últimos meses (08:33)
Mercado paulista supera os preços alcançados pelo frango vivo no ano passado (08:27)
O Serviço de Inspeção Municipal como ferramenta de desenvolvimento local e regional (08:15)
Quarta-Feira, 22/10
FAO: aumento recente das carnes continua restrito à carne bovina (08:33)
Exportação de ovos comerciais em setembro (08:27)
APA anuncia expansão de convênio com Secretaria de Agricultura de SP (08:10)
Terça-Feira, 21/10
Por uma vacinação mais completa contra Salmonellas (09:56)
México realiza estudos para saber os efeitos positivos de um maior consumo de ovos (09:07)
Desempenho das carnes na terceira semana de outubro (08:42)
Segunda-Feira, 20/10
Ovos: redução superior a 23% nas últimas 10 semanas (09:45)
Ovos: mais um retrocesso no encerramento da semana (09:35)
Carne de frango: principais países produtores da União Europeia (08:27)
Entrevista com coordenadores do Lanagro-SP sobre a Resudia (08:10)

-->
Nossos Parceiros
VetancoCeva
BiovetAgroceres
SanpharFatec
OurofinoPetersime
adisseoDesvet
biominSafeeds
AviagenYes
zoetisHubbard do Brasil_Planalto
Merialcinergis