Edição 100
10 Anos
Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Aplicativos
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Quinta-feira, 18/01/2018
Siga-nos:
CLIPPINGS
Categoria: Matérias-Primas

São Paulo, 13/12/2017 |

Área plantada cairá, e preço dos alimentos poderá subir



Os novos números da safra de grãos divulgados pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) nesta terça-feira (12) trazem uma preocupação.

O custo dos alimentos poderá subir em 2018, principalmente o dos básicos. Neste ano, ocorreu o contrário. Os alimentos pesaram pouco no bolso do consumidor e impediram uma evolução da taxa de inflação.

Para a Conab, o Brasil estará semeando na safra 2017/18 a menor área com arroz desde a década de 1970, início da série histórica dos números do órgão.

A área destinada ao feijão na primeira safra —são três no ano— fica próxima de 1 milhão de hectares, a segunda menor desde os anos 1970. O abastecimento interno passará a depender de uma boa evolução das outras safras.

As más notícias vêm também da produção de trigo. A área caiu, e a produção do cereal deverá ficar em 4,3 milhões de toneladas neste ano, a menor em dez anos.

O Brasil consome 11,2 milhões de toneladas de trigo por ano. Para atender a demanda interna, o país terá de importar acima de 7 milhões de toneladas.

Outra preocupação é com o milho, cuja área da safra de verão também é a menor desde a década de 1970. Área e produção menores na safra de verão colocam um peso grande no resultado da chamada safrinha, a safra de inverno. Este é, no entanto, um período de risco para a produção de milho.

O grande destaque da safra 2017/18 fica por conta da soja. A área semeada atingirá o recorde de 35 milhões de hectares, 3% mais do que na safra 2016/17.

A oleaginosa avança sobre as áreas de arroz, feijão e milho, cujos preços não agradaram aos produtores neste ano. Mesmo com área maior, a produção de soja do próximo ano será menor do que a deste.

Na avaliação da Conab, serão produzidos 109 milhões de toneladas de soja em 2018, abaixo do recorde de 114 milhões deste ano.

A safra total de grãos cai para 226,5 milhões de toneladas em 2017/18, com queda de 11,2 milhões de toneladas em relação à de 2016/17. Neste ano, a produção havia superado em 51 milhões a de 2015/16.

As principais quedas na produção de 2018 serão arroz (6%), feijão da primeira safra (18%) e milho (6%). A soja, com produtividade menor, recuará 4%.



Fonte: Folha de São Paulo
Autor: Mauro Zafalon



Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!




CLIPPINGS MAIS LIDOS
5 dias
30 dias
ÚLTIMOS CLIPPINGS











NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: