Edição 100
10 Anos
Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Aplicativos
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Quarta-feira, 21/02/2018
Siga-nos:
ESTATÍSTICAS & PREÇOS

Disponibilidade Interna de Carne de Frango
em mil ton

20132014201520162017
JAN753,2781,8845,5845,0815,3
FEV653,6706,3737,1801,6707,1
MAR759,3787,1801,5799,3760,0
ABR712,3671,4757,2733,8775,0
MAI751,0706,8812,7786,7755,9
JUN764,6750,1689,3696,0699,4
JUL734,3699,6701,9815,9742,8
AGO743,3783,4817,7769,7697,6
SET752,1719,1779,4692,8680,5
OUT716,2772,8864,7817,2751,1
NOV697,1810,2784,5713,6739,3
DEZ734,4762,1729,9743,1
TOTAL8.771,2 8.950,7 9.321,49.214,88.124,1

Balanço da carne de frango em novembro de 2017

A projeção efetuada pela APINCO a partir do alojamento interno de pintos de corte indica que – pelos parâmetros de produtividade adotados – em novembro de 2017 foram produzidas no País pouco mais de 1,057 milhão de toneladas de carne de frango, volume que significou aumento de 2,15% sobre o mesmo mês do ano passado.

Comparativamente ao mês anterior, outubro de 2017, o volume nominal de novembro recuou perto de 5%. Como, porém, o mês tem um dia a menos, a queda real foi menor, de pouco mais de 1,5%.

Como, no mês, as exportações de carne de frango apresentaram regressão – de 1% em relação a novembro de 2016 e de mais de 11% em relação ao mês anterior – isso se refletiu diretamente na disponibilidade interna do produto que, após quatro meses sucessivos de redução, voltou a apresentar aumento – superior a 3,5% – em comparação ao mesmo mês do ano passado.

Já na comparação com o mês anterior o que houve foi uma redução ligeiramente superior a 1,5%. Mas, novamente, é preciso considerar que o mês foi mais curto, teve um dia a menos. Assim, a oferta real foi, na verdade, maior, apresentando incremento de 1,7%.

O que caberia perguntar a esta altura é “por que, apesar da oferta maior (aliás, a maior do corrente semestre até aqui), o mercado do frango abatido permaneceu em alta, alcançando no mês o melhor preço do ano?”.

A resposta mais plausível é a de que, aparentemente, parte dos frangos produzidos e abatidos no decorrer de novembro não chegou ao mercado, ou seja, foi estocada para comercialização no mês de dezembro. Ou, então, tiveram seu tempo de criação alongado, transformando-se nos “frangões” que invadem o mercado no período de Festas.

A realidade é que, em dezembro corrente, ocorre forte concentração na oferta interna de aves prontas para o consumo, fato que, aliado à perspectiva de baixa exportação, tende a interferir nos preços do produto. Por sinal, próximo do encerramento da primeira quinzena de dezembro (teoricamente, o melhor momento de comercialização não só do mês, mas do ano), os preços do frango abatido não deslancham e, até aqui, mantêm-se abaixo do registrado na mesma quinzena de novembro passado.

Isso, porém, não surpreende. Afinal, o frango deixou de ser prato exclusivo das Festas. Tornou-se o alimento nosso de cada dia.

Fonte: APINCO
Frango - Estatísticas
Frango - Cotações
Ovo - Estatísticas
Ovo - Cotações
REVISTA ONLINE
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail: