Edição 100
10 Anos
Revista do Avisite
Revista do Ovo
Encartes Especiais
Aplicativos
Notícias
Clippings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviGuia
AviSite
OvoSite
Links
Trabalhos Técnicos
Vídeos
Agenda
Cobertura
Legislação
Banco de Currículos
Classificados
Fórum
Relatórios
Busca Avançada
Contato
Publicidades
Patrocinadores
Assine já
Quinta-feira, 24/08/2017
Siga-nos:
ESTATÍSTICAS & PREÇOS

Grandes importadores de carne de frango estão reduzindo suas importações


No cenário internacional, nas projeções de seu mais recente Food Outlook, a Agência das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) aponta que a produção mundial de carnes vem sendo liderada desde 2015 pelas carnes avícolas, predominantemente, a de frango. A previsão é de que, em 2017, corresponda a quase 40% do total produzido pelas carnes suína, bovina e avícola.

Nas exportações, enquanto o Brasil fechou o primeiro quadrimestre de 2017 vendo suas exportações de carne de frango (produto in natura) recuarem perto de 4,5%, os EUA completaram o mesmo período ampliando suas vendas externas em mais de 5%.

No cenário nacional, os primeiros dados divulgados pelo IBGE relativos ao abate de frango em estabelecimentos sob inspeção federal, estadual ou municipal mostram que enquanto o número de cabeças abatidas aumentou 0,3% no primeiro trimestre de 2017, o volume de carne produzida aumentou 2,6% em relação a idêntico período de 2016, indicando haver crescimento no peso médio do frango abatido.

A má notícia para as exportações brasileiras vem do relatório da FAO que prevê redução nas importações de carne de frango de três países grandes clientes do produto brasileiro: Arábia Saudita, Japão e Rússia. Infelizmente, nas exportações brasileiras até maio, juntaram-se a eles, a China e os Emirados Árabes Unidos, outros dois grandes importadores do Brasil.

No mercado de ovos comerciais, houve pequena queda mensal em seu preço médio, todavia, caminhou sem grandes sobressaltos no decorrer de junho. No acumulado do primeiro semestre obteve valorização anual superior a 10%.

O frango vivo atravessou o segundo trimestre cotado em R$2,50, indicando ter encontrado um patamar de estabilidade. Por outro lado, o levantamento mensal da Embrapa Suínos e Aves aponta que em maio passado o custo de produção do frango ficou em R$2,31/kg e representou o menor custo de produção dos últimos 22 meses.


Frango - Estatísticas
Frango - Cotações
Ovo - Estatísticas
Ovo - Cotações
Receba as melhores informações sobre avicultura por e-mail.
Nome:
E-mail:
REVISTA ONLINE