Quinta-feira, 24 de Julho de 2014

Ubabef prevê retomada do consumo em 2014

"Em 2014, não vai faltar carne, mas também não vai sobrar carne para especulações
Campinas, 17 de Janeiro de 2014 - O brasileiro comeu menos frango em 2013, afirmou a Ubabef em coletiva de imprensa realizada ontem (16) em São Paulo. O consumo per capita caiu de 45 quilos por habitante em 2012 para 41,8 quilos no ano passado. Um dos motivos apontados pela entidade foi a inflação dos alimentos e o alto nível de endividamento das famílias. Turra explica que o comportamento foi oposto ao observado normalmente nessas ocasiões, quando o consumo tende a migrar das carnes mais caras para as mais baratas.

Nesse caso, usualmente, a carne de frango é a favorecida. Em 2013, aconteceu o inverso. Enquanto as carnes bovinas e suínas se mantiveram estáveis, a carne de frango sofreu uma queda porque está presente nas classes de baixa renda – os mais afetados pela alta inflação dos alimentos.
A queda de 7% no consumo ajudou na queda de 2,6% da produção brasileira de carne. Segundo a entidade, o volume de produção continuou sofrendo os efeitos da crise de 2012. Para ajustar a produção, foi necessária a diminuição de 0,8% do alojamento de matrizes, estratégia bem sucedida: apesar das exportações de carne de frango terem caído 0,7% em volume, a receita aumentou 3,4% e fechou com 8,55 bilhões de dólares. “Nenhum concorrente cresceu em receita.

O Brasil foi o único. Foi um trabalho intensivo de análise de mercados. O preço do dólar foi fator determinante para a nossa recuperação”, afirmou Turra.

Se o destaque de 2013 foi a rentabilidade das exportações, a retomada do mercado interno será a bola da vez em 2014. Literalmente. A Copa do Mundo será um dos motivos para o crescimento entre 3% e 4% da produção de carne de frango, aponta a Ubabef. A entidade anunciou que espera volume próximo a 12,7 milhões de toneladas, o que deverá suprir a demanda ocasionada pelo evento. “Esperamos receber cerca de 500 mil turistas para a Copa do Mundo que terão gastos diversos e neste cenário a carne de frango será beneficiada”, atesta Francisco Turra, Presidente da Ubabef.

De acordo com Ricardo Santin, Diretor de Mercados da Ubabef, o mercado interno vai disputar com o mercado externo. “O volume de alojamento será mantido e prevemos uma recuperação do consumo per capita. O atacado e o varejo precisarão reduzir os estoques. A produção será ajustada ao tamanho do mercado. Não vai faltar carne, mas também não vai sobrar carne para especulações”, afirma.


Ricardo Santin ao lado de dirigente da Ubabef durante coletiva de imprensa realizada ontem em São Paulo, SP

Nossos Parceiros
OurofinoMerial
CobbFatec
Biovetzoetis
VetancoYes
CevaAgroceres
Hubbard do Brasil_PlanaltoPetersime
cinergisDesvet
SafeedsMSD